Assento 9C

caradebunda

Hoje me lembrei de um evento que apesar de ter acontecido há tanto tempo atrás, volta e meia ressurge feito um fantasma não para me assustar, mas para “tirar” com a minha cara.

Percebo que uma boa forma de lidarmos com situações que nos remetem a micos e vexames pelos quais fomos os únicos responsáveis é lembrar do ocorrido com certa dose de tolerância e uma boa disposição para rirmos de nós mesmos.

Era uma manhã de sol, viagem a trabalho, embarcando no charmoso Santos Dumont. Viagenzinha de ponte aérea entre Rio e SP.

– Sras. e Srs. bom dia. Meu nome é [Adriane], sou uma das comissárias deste vôo. Em nome do Comte. Schiavon [é quase sempre nome de italiano, nunca ouvi um comte. Silva] e bla bla bla…

Avião acelera, decola, quase todo mundo com o “forevis” na mão, e o cara na poltrona atrás de mim começa a dar joelhada nas costas do meu assento. Eu pensei: deve ter caído uma caneta no chão, isso aqui é apertado, o cara de trás deve ser um executivo sedentário, a barriga atrapalha na hora de se dobrar, e afinal de contas ainda estamos em ascensão….

– Bom dia Srs. Passageiros. Sabemos que a escolha da companhia é uma opção do cliente, obrigado por escolher a TAM… bla bla bla… em agradecimento vamos estar sorteando [gerundismo] um jantar para duas pessoas no restaurante Famiglia Mancini…

– Puta que pariu! Esse cara não vai parar de empurrar meu assento?! Droga! Por que ele não pega um busão e vai deitado até o Terminal Tietê! Cacete!

– Assento 18A! Alguém no assento 18A?

Um esfomeado grita lá da cozinha: – Nãoooooo!

– Ah, eu vou dar uma porrada nesse cara! Se ele me cutucar mais uma vez eu juro que vou!

– Assento 1F! Ah, é uma criança desacompanhada. Não poderemos estar dando para você, fofinho.

– Chega!!!! Vou mudar de assento! É o fim da picada a pessoa não se tocar. Falta de civilidade. Só pode ser flamenguista esse desgraçado…

Pois bem, deixei o meu assento 9C cuidando de dar uma bela e audível resmungada e um olhar fulminante no estrupício do assento de trás, e fui espumando lá pro fundão, para algum lugar onde eu pudesse ter paz naqueles longos 30 minutos de ponte aérea. O sorteio continuou…

– Assento 9C! Algum passageiro no assento 9C?

– Também não!!!!! [o mesmo escandaloso]

Depois disso, só o que eu consegui ver foi o sujeito da joelhada virando o pescoço pra trás à minha procura, e depois se ajeitando confortavelmente com um sorrisinho na cara…

Outro alguém comeu bem àquela noite. E eu fiquei assim, com cara de bunda e pensando no prêmio que perdi lá no 9C.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s