O Rei Nu, entende?

pele-nu1

Eu andava meditando ou meditava andando – pouco importa – acerca de certas atitudes do ser humano. Vi-me arrazoando e contrarrazoando alguns fatos que haviam acontecido comigo, e tentava encontrar nessa situação alguma falha, algum deslize, algum motivo que exigisse uma retratação da minha parte. Nada encontrei.

A coisa é a seguinte: algumas pessoas parecem estar chateadas comigo. Soube que elas até conversam entre si e chegam a usar momentos de lazer para discutirem a meu respeito. Acho que é algo parecido com o que chamamos de fofoca, sei lá. Em parte eu acho um luxo que falem de mim!

Enfim, nessa coisa de meditar, ouvir opiniões, e ruminar, ruminar, ruminar, eu me lembrei de um conto de Hans Christian Andersen, A roupa nova do rei. Se você não conhece o conto, leia-o clicando aqui. Não é de bom tom que você passe dessa pra melhor sem que antes leia certas pérolas da literatura, mas eis um resumozinho e uma pequena análise do conto:

No conto, a roupa nova do Rei é visível apenas às pessoas inteligentes. É claro que todo mundo vê o Rei pelado, mas finge ver a roupa nova. Até que um menino, na sua inocência (e mentalidade crítica, senso de oportunidade e coragem de contrariar a opinião dominante), diz em alto e bom som: “O Rei está nu!!!” O conto é uma forma de combater a falta de senso crítico, a preguiça de pensar, e o medo de errar, de parecer ignorante ou de ser rejeitado pela maioria.

Pois é, meditar é uma loucura lúcida (e viva o oximoro)!

São bastante raras as vezes em que alguém medita de forma honesta sem que seja iluminado, sem que as obscuridades se elucidem. O rei está nu, caramba! Às vezes você passa por louco, por chato, por periférico, por infantil, apenas porque enxergou alguma coisa óbvia, e não teve medo de dizer o que pensa!

Eu quero meus textos leves, então não vou discorrer demais sobre comportamento humano, porque afinal de contas sou defensor do pensamento de que o ser humano é um projeto inviável – não consigo pensar nessa definição sem rir aberto… rsssssss.

Como hoje a sugestão do chef é meditar, eu encerro com essa dica: Medite! Olhe para o rei. Dê mais uma olhadinha. Não se apresse, olhe novamente. Será que vale a pena violar a própria consciência e não reconhecer que o rei está ornado em ciúmes, invejas, mau humor, precipitações, ou, cá entre nós, num baita mau gosto? Por que ir com a maioria pelada?

Eu fico com a pureza da resposta das crianças: O rei está sim, completamente nu!

Nota: Vou logo avisando às assanhadas que não disponibilizo a foto sem edição. Quer saber como é? Pergunte à Xuxa, ela viu a coisa preta!

7 comentários sobre “O Rei Nu, entende?

  1. Se seu texto fosse comida eu diria que está DIVINO. Eu aprendi hoje um pouco com você,alem da sabedoria,gosto do seu senso de humor.Amanhã olharei para o Rei com outros olhos.Obrigada por ser um grande amigo.
    Com meu carinho de sempre.
    Beijos.

  2. Olá estava dando uma olhada no seu blog pois uma professora minha aqui de sidrolândia nos disse sobre ele ^^

  3. Adorei seu texto é esclarecedor sem ser extenso nem cansativo parabéns e obrigada por esta contribuição. ANDREA BROGLIO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s