O Jogo

2207datebuttonHá um jogo de cartas que adoro jogar. Ele pode ser jogado por até dez pessoas utilizando-se um deck de cartas ou até mesmo online por duas pessoas no msn. O objetivo do jogo é ser o primeiro jogador a ficar sem cartas na mão, utilizando todos os meios possíveis para impedir que os outros jogadores façam o mesmo. Para isto são utilizadas todas as cartas, via mudança de cor e número, obrigando os outros jogadores a apanharem mais cartas ou retirar-lhes a vez. Quando um jogador ficar com apenas uma carta na mão, este deve dizer “UNO”, que também é o nome do jogo. Eu adoro UNO.

O baralho Uno tem 108 cartas, sendo:

  • 19 cartas azuis – de 0 a 9;
  • 375px-uno_wild_draw_4_card19 cartas verdes – de 0 a 9;
  • 19 cartas vermelhas – de 0 a 9;
  • 19 cartas amarelas – de 0 a 9;
  • 8 cartas “Compra duas cartas” – duas de cada cor;
  • 8 cartas “Bloqueia” – duas de cada cor;
  • 8 cartas “Inverte” – duas de cada cor;
  • 4 cartas “Muda de cor”;
  • 4 cartas “Muda de cor e compra 4 cartas” (+4).

O grande frisson do jogo é utilizar as cartas coringas. Elas conseguem modificar completamente o panorama da partida. Alguém que está prestes a bater pode ser surpreendido por uma carta que o obriga a comprar quatro outras, ou por outra que reverte a direção do jogo e possibilita que outra pessoa bata.

uno_cards_reverse Jogos de cartas e tabuleiros tendem a refletir os movimentos da vida. Às vezes tudo parece tão sem saída e de repente você coloca a mão no “monte” e de lá surge aquela carta que transforma seu dia, quando não a vida toda. Infelizmente isso não se aplica apenas às cartas que beneficiam, mas também acontece com as cartas que nos desgraçam.  No Banco Imobiliário podemos comprar uma bela propriedade em frente ao mar, ou amargarmos uma visita à cadeia.

Não gosto de definir e limitar a vida a um jogo, mas é necessário deixarmos alguns espaços para essa associação. Assim sendo, é importante entender que a vida, assim como um jogo, é um grande barato, mas que semelhantemente aos mais lúdicos jogos permite ser estudada e dominada por aqueles mais atentos. Quero te sugerir a levar a vida numa grande brincadeira, porque é dessa forma que a gente permanece tenro mesmo em face das grandes dificuldades. Contudo, te alerto a estudar as estratégias. Repare as cartas jogadas por seus oponentes. Calcule as possibilidades. Aprenda a blefar. Saiba jogar a carta certa na hora certa. E quando chegar a hora de jogar o dado, tenha o pensamento mais positivo possível para tirar o número desejado [porque carecemos também do efeito sorte], ou guarde, sem peso algum, uma boa dose de humor quando tiver que dar alguns passinhos para trás, porque isso certamente acontecerá.

UNO!!!!

dado e pino

8 comentários sobre “O Jogo

  1. sou *juju de sensaçoes*: e entre elas a vaga certeza que ao nascermos ,recebemos cartas de direito.Acredito que uns recebem varios ases, outros ficam repletos de curingas, e outros só carregam micos nas maos. Cabe a cada jogador, comprar, descartar,fazer o jogo.Aqui não vale a trapaça( essas cartas ficam com os politicos) , mas inclui perspicácia, senso de oportunidade e concentração.Engana-se quem pensa que vai vencer sempre.
    Resumo disso tudo é :arrisque qdo estiver vencendo, desista qdo estiver perdendo e so use o blefe qdo não estiver interessado no jogo.
    . UNO .
    ( gosto muito dos seus artigos, afirmo que você no jogo das palavras é um vencedor ).

  2. Sábias e reflexivas palavras ,senhor Ivan Santos.
    Se me permite , penso que é importante se ter em mente também que um jogo sempre é jogado, e , portanto, apesar do blefe , é sempre bom nunca se menosprezar o nosso adversário.
    Porque sempre haverá uma nova rodada e outra e outra…
    e o grande barato do jogo é o jogo em si.
    Beijo e um bom dia!

  3. No comentário jogo semelhante a vida, sem dúvida podemos compará-lo dessa maneira, bem como, num tabuleiro de xadrez.
    Gosto também do jogo de palavras, sabiamente ditas à altura de uma boa conversa.
    Enfim jogar tem como sinônimo:
    apostar, arremessar, arriscar, atirar, aventurar, brincar, disparar, espalhar, lançar, largar, rolar, tacar, tocar.
    Observa-se que em cada sinônimo surge uma nova idéia da palavra, exemplo: apostar, bilhete de mega sena, apostas nas lotéricas, apostas de corrida de cavalo, e assim por diante.
    E na sequência de cada uma criamos uma imagem diferente em nossa mente, de acordo com o que vivenciamos e diferenciamos, este, particularmente a cada um de nós.
    Um tema que sem dúvida vai longe, não somente num jogo de palavras, mas de um jogo de idéias partilhadas a cada ser pensante.
    Parabéns Ivan, esse jogo foi estimulante.
    Vou parar de escrever senão…..isso vai longe..rsrs
    Beijos.

    1. Muito obrigado pelo comentário, Cinthya. Eu adoro comentários extensos. Quem dera todas as pessoas que lêem comentassem. Acho que as pessoas temem ser criticadas com o que vão dizer ou creditam à uma falta de habilidade em escrever ao fato de nao comentarem. Adorei seu comentário e espero que outras pessoas também se empolguem como você.

      Um beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s