Mundo Corporativo – Coleguismo

Rivanildo trabalha no cubículo vizinho ao meu. Por mais que eu tente esquivar-me de sua ‘personalidade dual’ e do seu comportamento bizarro, volta e meia eu acabo fazendo contato. Se você trabalha, ou vier a trabalhar com um indivíduo com perfil semelhante, e não quiser ser irritado, eu lhe aconselho o seguinte: Evite pedir algo a ele!

Saga 1 – Um lápis no Escritório

Eu: Riva, você pode me emprestar um lápis?

Riva: Um lápis?

Eu: É. Aquele pauzinho com um bastão de grafite dentro…

The-Blue-Pencil-2006Riva: Eu sei o que é um lápis.

Eu: Ótimo. Me empresta um?

Riva: Você não tem o seu?

Eu: Não. Não tenho…

Riva: O que aconteceu com os seus lápis?

Eu: Não sei. Eu só sei é que preciso de um lápis e não tem nenhum no armário.

Riva: Você já procurou debaixo de sua mesa?

Eu: Sim, Riva. Já fiz uma busca exaustiva.

Riva: Engraçado como os lápis andam desaparecendo. Fico pensando se alguém está levando pra casa…

Eu: Talvez. Difícil afirmar. Então, posso pegar um lápis?

[Pausa]

Riva: Não. Não posso te quebrar essa.

Eu: Como é que é?

caneta_stabilo_point88_vermRiva: Eu tenho 3 lápis. Se eu te emprestar um, só vou ficar com 2.

Eu: E…

Riva: E, eu gosto de ter ao menos 2 lápis reservas.

[Suspiro profundo. Ensaiando um sorriso.]

Eu: É, faz sentido, mas eu só preciso dele por um minutinho.

Riva: Não, não dá. Você não é cuidadoso com os lápis.

Eu: Riva, é só um lápis.

Riva: Talvez, mas não vejo motivo de eu ser penalizado por seu descaso.

Eu: Ah Riva, me empresta esse lápis vai.

Riva: Sinto muito, mas se eu te emprestar, vou abrir um sério precedente. Quando eu menos esperar o pessoal todo vai estar me pedindo grampeador, canetas, réguas, corretivos…

[Mãos na testa. Aceitando derrota.]

Eu: Tá bom…

Riva: Talvez você devesse arrumar um estojo porta lápis… Pra te ajudar a se organizar…

Eu: Obrigado, Riva…

Riva: Ou escreva seu nome neles…

Eu: Tá, Riva…

[Volto para minha mesa. Faço uma anotação mental para chegar mais cedo amanhã e esconder a cadeira do Riva.]

Saga 2 – Almoçando com o Riva

Eu e Riva sentados à mesa. Acabamos de comer no bandejão da empresa.

Eu: Riva, me passa um guardanapo por favor?

Riva: Um guardanapo?

Eu: Sim, guardanapo, aquilo que a gente usa pra limpar a boca.

Riva: Eu sei o que é um guardanapo.

Eu: Ótimo. Me passa um?

Riva: Você não tem o seu?

Eu: Não. Não tenho…

Riva: O que aconteceu com os seus guardanapos?

Eu: Eu me esqueci de pegar. Por sorte você pegou mais de um. Portanto, você pode me ‘emprestar’ um?

Riva: Tem certeza que você não tem guardanapos? Você já procurou debaixo de sua bandeja?

tubainaEu: Sim, Riva. Já fiz uma busca bem exaustiva.

[Pausa]

Riva: Não. Não posso te quebrar essa.

Eu: Como é que é?

Riva: Eu tenho 3 guardanapos. Se eu te emprestar um, só vou ficar com 2.

Eu: E…

Riva: E, eu gosto de ter ao menos 2 guardanapos reservas.

Eu: É, faz sentido, mas… Corta essa, Riva.

Riva: Não, não dá.

Eu: Ah Riva, me dá logo esse guardanapo vai.

Riva: Sinto muito, mas se eu te emprestar, vou abrir um sério precedente. Quando eu menos esperar você vai estar me pedindo um pouco de batatas fritas, depois vai querer um pedaço do meu frango e um gole da minha Tubaína…

Eu: Tá bom…

Riva: Talvez você devesse trazer um pacote de guardanapos de casa… Pra te ajudar a se organizar…

Eu: Obrigado, Riva…

Riva: Ou guardanapos personalizados…

Eu: Tá, Riva…

[Faço uma anotação mental:  Ao invés de esconder a cadeira, colocar uma cascavel na gaveta do Rivanildo.]

________________________________

DIA MELHOR

19 comentários sobre “Mundo Corporativo – Coleguismo

    1. Nossa! Você também vê pessoas mortas? O Riva definitivamente tem um pente no bolso da camisa, usa suspensórios, mesmo tendo uma cintura que começa na altura das axilas… ai ai, o Riva…

  1. Por Deus, eu não teria paciência com tanta doideira assim…rsrs… como dizem no interior que pessoa “caínha”.
    Bjs.

    1. Olá Cinthya,

      Riva é uma figura “caínha” sim. Mas, por incrível que pareça, tem mulheres que me procuram demonstrando interesse em conhecê-lo. rsss

      Ivan.

    1. Querida Janaina,

      Já pensei em oferecer uma cascavel ao Riva, como você deve ter notado. Desisti. Por mais chato que ele seja, eu ainda, em estado de ponderação, sou um defensor da vida. Entendi a sua proposta e irei considerá-la.

      Quanto aquele comentário, também achei o máximo. 😉

      Saudações,

      Ivan.

  2. Fato certo disto tudo é que o Riva é um cara organizado… gosto disto nele. Ningúem é perfeito afinal..
    Bom dia

    1. Olá querida,

      Obrigado por saber da sua disposição em cooperar com um possível homicídio. Num confronto futuro, lembrarei de convidá-la para conversa. Eu me encarrego de esconder o corpo…

      Bjo.

      Ivan.

  3. Pensamento do Dia:

    **Atrás de um metódico há sempre um desorganizado ou um esquecido.**

    *!!Riva cadê você eu vim aqui só pra te ver!!**

    Beijos (rs)

  4. kkkkkkkkkkkkkkkk puta cara chato!!

    Riva, pq vc n vai dar meia horinha de c…. rsrsrs

    Odeio gente assim….Mas tb n gosto de quem perde tudo… kkkkkkkkkkk

    Se eu tivesse 3 lapis te emprestaria 1….rs e n emprestaria pro Riva! kkkk

    bj

    1. Pois é, Andrea.

      Infelizmente foi ao Riva quem pedi. Agradeço a solidariedade, mas eu roubei um lápis da mesa do chefe. Amanhã eu vou dar um jeito de quebrar todos os lápis do Riva e enfiar Super Bonder na fechadura da porta do carro dele.

      Bjo.

      Ivan.

  5. Ahahahaha

    O Riva e a minha mãe iriam se dar muito bem, descobrir afinidades mil, parece até que estou vendo.

    * Ela até empresta, mas quando entrega, além da cara fechada, faz um “tshã”, aquele barulhinho com a língua no palato, que demonstra contrariedade, sabe? Uma figura…rs

    Beeeeeeijo,

    ℓυηα

    1. hahaha…

      Quando me emprestam algo ao custo de um estalo de língua… eu fico tentado a nao aceitar… sei bem como é… rss

      Alguém aqui levantou a tese de que Riva na verdade é um organizado consciente e que ele não está tão errado assim. Sabe qual foi a minha conclusão? O Riva nao está só nessa vida de malas. 🙂

      Ivan.

  6. Fala sério! Esse Riva é fictício, pois tem o maior jeito de ter dois tipos de cara: o de Même e o de bulying. E que a parte do bulying, deve ter sempre descontar um dia de bulying com alguém que pede algo emprestado a ele, para explicar o que ele é um fudido mal humorado! Haahhaha!!!

    Abraços!!!

    1. Como assim, fictício? O Riva é bem real, inclusive ele já está quase se recuperando e voltando ao trabalho. Caso, você não saiba ele sofreu um atentado. Três caras moeram ele de porrada (o que incluiu a quebra de um braço e duas pernas). Até hoje a polícia não prendeu ninguém. E todo mundo aqui na empresa torce pra que não prenda mesmo…

      Um abração!

      Ivan

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s