Mundo Corporativo – Trote no Rivanildo

Hoje foi o dia oficial de treinamento para o uso do nosso novo sistema de telefonia e teleconferência. A sala de treinamento estava preparada para receber 60 funcionários. Toda aquela parafernália montada, mais blocos de papel, canetas e mesa com salgadinhos e sucos. Apenas dois compareceram. Eu e Rivanildo. A palavra “oficial” no memorando confundiu a mente já normalmente estrovinhada do Riva, porque ele apareceu vestido com um terno marrom bombom completo com colete, gravata borboleta, e pasmem, suspensórios. Riva é baixinho e tem uma cintura que começa logo abaixo das axilas, ou seja, ele estava bizarro naquela roupa.

Notei que em apenas 15 minutos de curso o Riva já havia usado um bloco inteiro de papel e estava começando a fazer anotações em um outro que ele pegou da mesa ao lado. Ele deve ter escrito ao menos umas 20 folhas apenas sobre o tópico “Como atender uma chamada telefônica”.

Até perto do intervalo do almoço, no meu bloco havia apenas uma anotação que dizia “Esse Riva parece um retardado”, uma lista de coisas que estava faltando na geladeira de casa, e o meu nome escrito dez vezes com a mão esquerda.

Quando fomos almoçar,  Rivanildo não parava de falar sobre o treinamento. Ele estava todo agitado e dizia que não “via a hora de enfiar o dedo”. Sim, isso mesmo, ele disse ‘enfiar o dedo’. Eu questionei: “Você quer dizer o dedo no telefone, né?”… ele mal deixou eu completar a pergunta e repetiu: “É, enfiar o dedo”.

O fato é que tudo o que eu queria era terminar o meu almoço, mas ele não parava quieto.

“Ei, você entendeu aquela parte sobre comunicação via comutação de pacotes? O que você achou da ergonomia dos fones de ouvido? Você está preocupado com as chamadas em viva-voz? Você gostou daquele recurso de pesquisa inversa?”

Minha comida estava esfriando e eu precisava fazer alguma coisa urgente. Ele não parava de me interromper. Foi quando me ocorreu uma idéia.

“Riva, preste muita atenção: o importante é lembrar que na hora que der algum problema é só pressionar a opção 3, Asterisco, 77, Flash, Zero, 123, Flash novamente, dizer “Cãmbio” e por fim pressionar ### rapidamente. Sabendo isso, você já está dominando o novo sistema!”

Ele empalideceu e silenciou por completo. A cara de pavor por não ter se lembrado desse “comando” o deixou em choque por longos 30 segundos, para somente então dizer:

“Sim, claro. Com certeza. Bem colocado.”

Dito isso, Riva levantou-se abruptamente e saiu em disparada rumo à sala de treinamento. Não sei porque, mas tenho a forte impressão de que ele foi rever suas anotações.

Confesso que me senti um pouco mal por ter mentido tão descaradamente e provocado aquela reação no Rivanildo, mas, como disse, minha comida estava esfriando.

mundo corporativo

_________________________________________

borboletas no estomago curl

24 comentários sobre “Mundo Corporativo – Trote no Rivanildo

  1. “Notei que em apenas 15 minutos de curso o Riva já havia usado um bloco inteiro de papel e estava começando a fazer anotações em um outro que ele pegou da mesa ao lado. Ele deve ter escrito ao menos umas 20 folhas apenas sobre o tópico “Como atender uma chamada telefônica”.”

    kkkkkkkkkkkkkkkkkk… isso foi senscional, e mais tantas outras frases dentro de todo esse contexto…eu confesso! Ivan, eu viajo lendo isso aqui, você não tem noção do quanto minha mente é fértil e mais…do quanto eu consigo imaginar exatamente essa cena! Rica em detalhes, até na voz do “Riva” eu viajo a imaginar.

    Por outro lado fico pensando como seria esse mundo empresarial sem os “Rivas” de nossas vidas… fariam uma falta!

    Maravilhosa semana!!! Cheia de ótimas notícias pra você…

    Beijos

    1. Oi Mariana,

      Bom saber que a sua mente é fértil e cheia de situações do mundo corporativo. Suas divagações são bem vindas para novas histórias. Não deixe de compartilhar.. rss… O Riva é mesmo um barato. Ele ainda vai aprontar muito. Ouvi dizer que ele levou os seus 3 poodles para o trabalho um dia desses… ai ai.. outra hora eu conto os detalhes… rsss

      Obrigado por seu comentário e seus votos. Que assim seja! Desejo o mesmo para você.

      Bjo.

      Ivan.

  2. Chorei de rir, literalmente.

    Eu não posso ver papel e caneta, que logo começo a desenhar estrelas e cubos, estrelas e cubos, estrelas e cubos. Para cada estrela, tem que ter um cubo. Quando eu erro a estrela, rabisco o cubo correspondente. ¬¬ (Vou escrever um texto sobre isso)

    Bom demais, Ivan. Vi toda a cena, gamei no Rivanildo-chocolate com suspensório.

    * Que coisa mais linda esse bilhete e as borboletas no estômago! ^^

    Beijo de terça.

    ℓυηα

    1. Querida Luna,

      Chorar de rir é definitivamente melhor que chorar de raiva [coisa que Riva é mestre em provocar]. Engraçado essa nossa mania de rabiscos, não é mesmo? Eu tenho uma que é fazer um 8 contínuo. Às vezes faço com tanta rapidez que quase entro num estado hipnótico. Depois que faço isso, olho para os lados para me certificar de que ninguém notou, faço o sinal da cruz [sempre errado, pq nunca aprendi], solto um riso e deixo escapar entre os dentes que “acho que tou ficando maluco”.

      Gostou do bilhetinho? Pode passar adiante.. rs.. eu ando inspirado. Acho que vou criar uma série e batizar de amor de papelão… rsss

      Beijo, querida.

      Ivan.

  3. Ai que maldadizinha, será que isso acontece tipo, fluentemente? Sabe… esses trotes malvadinhos… dksapokdpoaskdoaskd Você que é uma gracinha, com essas borboletas no estomago.
    Ps: voce tem 49 anos?

    1. Ludmilla, sua gracinha.

      Esses trotes acontecem e são de muito bom gosto! rsssss

      Eu sou um tiozão de 44 anos. Mas, pra voce, pode me chamar de papito.. rssss

      Beijinhos.

      Ivan.

  4. Ivan por favor, trate bem meu pequeno Rivanildo, sim.
    E diga para ele que em caso de duvida reze essa oração.

    Oração de Fourier:
    Para se obter uma soma de séries numéricas reais a partir de uma função diferencial periódica, a série em questão tem como propriedade convergir uniformemente um valor médio aplicado em cada ponto. Basicamente, essa oração é usada para transformar um troço monstruoso em somas de pequenos bichinhos de pelúcia, e com eles é mais fácil lidar!Deu pra entender idéia?

    PS: Que mecanismo será esse que faz as borboletas se movimentarem?É sem duvida o romantismo dá Barato!(rs)

    1. Querida Juju,

      Encaminhei o seu recado para o Riva por meio de e-mail. A última vez que o vi, ele estava com o Google aberto procurando informações sobre Fourier. Algo me diz que ele se interessou.

      Quanto ao mecanismo que move as borboletas não sei lhe responder. Mas, que movimenta, movimenta. Quem não sentiu isso, não é verdade? rs

      Beijo.

      Ivan.

      1. Querido Ivan. avise a Ri .. Que o Google é apenas uma bússola para te orientar sobre os pontos cardeais. (rs). Agora para quem esta perdido no Universo… O jeito é rezar .

        Bjss

  5. Aqui no meu trabalho é “a” Riva!! rs rs rs
    Eu nunca entendo como a criatura tem tantas coisas a serem anotadas sobre assuntos banais, enquanto eu geralmente estou rabiscando o bloco de notas com flores, ou com meu nome!! rs rs rs

    Ótimo texto!

    Bjoo

  6. Meu Pai amado…
    Eu acho que mataria o Riva, com o lápis reserva n° 3 bem apontado, direto na jugular… hahahahahahahahahahahahaha…
    *respira*

    Muito bom, estou rindo aqui sozinha.

    Beijo grande.

    1. Olá Maíra!

      Riva é um homem que causa reações pouco moderadas. Ou o querem morto, ou bem vivo. 😛

      Que bom que gostou, minha querida.

      Beijo pra vc tbm.

      Ivan.

  7. Não sei do que gostei mais. Se foi a definição da cintura do Riva, das anotações, ou da crônica inteira. Me peguei “pensanu”, que desenho paisagens nesses momentos…

    Minha colega um dia deixou suas anotações na minha mesa, mas tão expostas que acabei lendo sem querer… Detalhe; 12:00hrs- Almoçar.
    ( hahaha)

    Beijo!

    1. Oi Lu!

      Às vezes penso se é o pobre do Riva que é realmente o chato ou se são os treinamentos, ou nós mesmos. hahaha

      Sofro ainda mais com o sono que às vezes bate em eventos como esses. É horrível! rsss

      Beijo.

      Ivan.

    1. Querida Rô,

      Não dê tudo porque tudo é demais… rs

      Ando inspiradinho com frases e imagens de efeito. Tudo é especial para mim.

      Beijoca.

      Ivan.

  8. Consegui imaginar a cena perfeitamente…
    E me identifico mais com o seu bloquinho de anotações. Em ocasiões como esta, faço a lista de supermercado, anoto o que preciso arrumar no carro ou em casa, treino assinaturas diferentes… enfim, me divirto!
    Mto bom, menino ‘malvado’! rs
    Beijos

    1. Oi querida MM,

      Certa feita eu li em algum lugar que há métodos de avaliação de perfil psicológico com base nesses rabiscos que fazemos. Parece que até psicopatas podem ser identificados por meio das figuras e dos garranchos que são produzidos em papéis. Só espero que não venham com esse diagnóstico pra cima de mim… hahaha

      Beijo, querida.

      Ivan.

  9. Querido Ivan
    eu achei o texto sobre o Rivanildo maneiro, mas eu me acabei mesmo foi com a frase no final sobre a primeira vez que em viu a foto de whoever she is. Muito boa.

    Não deu pra segurar. 🙂

    1. Querida Rabuzinha,

      Agora quem não entendeu direito fui eu! haha
      Mas, vc gostou, é??? Ainda bem que não segurou! Aqui a idéia é nao segurar nada!

      Bjo.

      Ivan.

      1. Haha, eu quis dizer que não deu pra segurara risada e o comentário sobre a frase da foto, que a princípio é menos importante do que o post em si… a etiqueta de internauta blogueira deveria me obrigar a fazer um comentário decente sobre o ótimo post, mas eu gostei mesmo foi da frase. 🙂 Sacou, sacou?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s