Discutindo a Relação.

cebm

Peço licença aos leitores, mas preciso ter uma conversa particular com minha Barriga e a minha Balança. Só um minutinho, por favor. Obrigado.

Eu – Olha só vocês duas, isso é ridículo. Vocês mal estão se falando. Balança, você precisa parar de dar gelo na Barriga. O que é que está acontecendo?

Barriga – É isso mesmo, Balança. Por que é que você está pegando no meu pé? Eu estou dando um duro danado na malhação, suando, ralando, essas ‘parada toda’. Além disso, eu estou caminhando na ciclovia tentando perder uns quilinhos, coisa e tal. Poxa, seja mais parceira, minha querida. Um pouquinho de amor não faz mal a ninguém, tá ligada?

Balança – Eu estou me sentindo muito usada. A Barriga me usa todo o dia e sempre quer alguma coisa de mim. Eu não posso deixá-la feliz o tempo todo, oras. Não dá! Às vezes eu tenho um dia ruim e acabo dando um número que ela não gosta. E só por isso eu tenho que ser chutada para debaixo da pia do banheiro e depois ser xingada toda vez que eu não disser o que ela quer ouvir? É ruim, hein?! Eu também preciso de amor! Me AME! Me aceite!!

Eu – Ok, ok, se acalme, Balança. Se você quebrar eu vou descontar na batata frita e aí você não vai gostar. Vamos todos entrar num acordo. Olha só Balança, eu e a Barriga prometemos aceitar o que você disser de agora em diante, mesmo que você esteja de mau humor e estressadinha. A gente vai tentar se lembrar que não importa o quanto que a gente estiver malhando ou fazendo dieta, às vezes não vamos receber um número expressivo de perda. Mas, Barriga, na boa, eu acho que você podia malhar um pouquinho mais, e mesmo que esse sorvete seja de soja, você vai acabar engordando se tomar um litro sozinha.

Barriga – Coméquié? Eu me mato na porra daquela esteira e você ainda quer dar lição de moral em mim por causa de um pote de sorvete de soja? Eu vou te mostrar quem é que vai malhar mais um pouquinho…

Eu – Tá bom, tá bom. Tudo bem, vamos todos cooperar, então? Balança, você pode ser um pouquinho mais boazinha na próxima semana?

Balança – Xá comigo!

Barriga – Tou dentro!

Eu – Ótimo. Como hoje é quarta-feira, quem topa uma feijoadinha?

______

bigodão 1bw

irs - sem ideia

25 comentários sobre “Discutindo a Relação.

  1. Ivan,

    Eu não sei não, mas acho que a Barriga está escondendo o jogo. Ela está mesmo fazendo a dieta e malhando? Sabemos que a Balança não mente, a não ser que tenha um surto psicótico, algum “break down” nervoso, mas isso é tão raro… Ela é uma criatura de vida simples, nem tem motivos pra estresse, nem pra mentir…
    Já a Barriga, coitada. Sente toda e qualquer pressãozinha que ocorra no dia-a-dia e é tentada o tempo todo por um milhão de pecadilhos que existem por aí. É muito difícil para ela se manter na linha, afinal,existe sorvete, e não só de soja, em todos os lugares…
    Sei não, Ivan. Realmente acho que você deveria conversar com a Barriga, convencer ela a ser mais sincera e começar aquela dieta pra valer. Só aí a Balança irá dizer os números esperados.
    E vê se você também ajuda! Feijoada no meio da semana?
    Boa sorte nas suas próximas DRs! 🙂

    Beijo Grande

    P.S.: hauhauhauhauhauhauhauhauhauhauahuahau
    *respira*

    1. Olá Maíra,

      Como foi a experiência de retorno à vida na caverna? Um pouco de escuro às vezes cai bem… rs

      Bem, quanto à conversa com a Barriga eu preciso lhe dizer uma coisa. Ao falarmos da minha Barriga precisamos ser cuidadosos porque estamos lidando com um ser de uma sensibilidade descomunal. Chamá-la a atenção precisa ser muito naquele esquema “morde e assopra”, tá ligada? Ela é sensível demais! A última vez que fui pegar pesado com ela, acabei passando quase o dia inteiro no banheiro. Ela se desarranjou. E aí, vc sabe, sobre pra o Cu que não tem nada a ver com isso.

      Ela é esforçada, entende? Às vezes tenho dó. E não pense que a máxima da “balança não mente” funciona aqui em casa. A Balança pode até mentir, mas não é muito confiável. Teve dia que ela disse uma coisa pela manhã e outra à noite, uma diferença de 3 quilos. E cá entre nós, 3 quilos a mais ou a menos num dia é coisa que só acontece pra Madonna ou Ivete Sangalo depois de um show de 3 horas. Eu sei que vc vai querer sugerir que eu a troque, mas não dá. Eu a carrego desde bastante tempo. Ela serve à família há muitos anos.

      Enfim, o que me sobra é buscar maestria nas próximas DRs. 😛

      Beijo.

      Ivan.

  2. Sorvete de soja é tão bom, né? Quase quanto alface com molho branco. ¬¬

    * O bigode do cara tá bonito, não implica, coisa séria!

    ** Esse papelão é recado da barriga para a balança? Rs

    Beijo, Ivan.

    ℓυηα

    *** Muito bom o lay de quarta. 😉

    1. Oi Luninha,

      Sorvete é bom de todo jeito. Até aquele que eu fazia nas forminhas de gelo com Nescau ou vitamina de abacate.

      * Diz a lenda que Hitler tinha um bigode igual a esse, mas por imposição de Eva Braun, ele acabou optando por um modelito mais discreto.
      ** Não, o papelão pra ela é outro: “Sinto saudades de quando você era menor…”

      Beijo.

      Ivan.

      Você viu? Estou invisível!

  3. Ivan meu caro, alguma coisa me dizia que vc é especial…. mas agora eu já sei, tinha que ser vascaíno, né? Um vascaíno reconhece o outro, rsrsr

    Sobre o post, no meu caso, perdi a paciência e a vontade de brigar contra essas duas criaturas.
    Bandeira Branca! rsrs

    Bjs querido!

    =)

    1. Querida Danni,

      Saudações Vascaínas!

      Esse caso entre a balança e a barriga é o típico modelo de relação amor x ódio. Nada que uma segunda-feira ou um janeiro não resolva, não é mesmo? Bandeira branca é uma opção sábia, meu bem.

      Beijos, flor.

      😉

      Ivan.

    1. Mas como você é cara de pau, Ludmilla!

      Eu sumi? Humpff

      Bom revê-la por aqui, meu benzinho. Espero que tudo esteja correndo bem para você e seu bigode francês!

      Aliás, eu curto um bigode. Entre um Francês, um Dali, um Lápis, um Super Mario, um Fu Manchu e uma “cara” pelada, ainda prefiro um pelinho…

      :-/

      Beijocas!

      Ivan.

  4. Ivan..

    Eita relaçãozinha dificil essa hein?
    Só podia acabar mesmo em discussão…
    Espero q a feijoada não tenha causado estragos maiores….

    bjos!

    1. Oi Amanda!

      Você está bem? Aqui estamos todos bem, e isso inclui eu, a Barriga e a Balança. A feijoada foi tranquila. Explorei bastante a couve e a laranja. ha!

      Beijocas.

      Ivan.

      1. Ivan..eu to bem..discutindo outras relações aqui…uma delas é sempre coração x razão…..
        enfim….
        couve e laranja..sei….

        Rhá!!!!!

  5. minha barriga não briga com a balança…

    não tenho balança !

    só queria um bigode desses pra mim….

    e nada de cera quente…senão ia ficar a cara do hitler…ou do chaplin…depende do humor !

    kkk

    abçs

    1. Grande Claudio!

      Ótima solução. Você decidiu separar a dupla Ba-Ba. O que os olhos não vêem o coração não sente. Não é assim?

      O bigode voltou à moda [dizem!]. Eu fico um pouco receoso de me perder nesse matagal… :-/

      Ha!

      Ivan.

      1. kkkk

        o que a barriga não deixa os olhos verem, vc quer dizer ! kkk

        quanto ao matagal..quero mais é me perder num desses !

        sem precisar de resgate pra me buscar !

        abçs

    1. Oi Rô,

      Você demonstra ter um ótimo senso estético. O bigode e as ondas coloridas são de fato um desbunde e combinam perfeitamente. Grato pela apreciação.

      Beijo.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s