Mundo Corporativo – Era do Conhecimento

A empresa tem dado incentivo financeiro a todos os funcionários que querem fazer um curso superior. Por incrível que pareça, Rivanildo está cursando psicologia à custa da companhia. Isso mesmo, Riva está se preparando para cuidar da psique das pessoas. Como não podia deixar de ser, isso acabou sobrando pra mim.

Na semana passada ele enfiou naquela minúscula cabecinha, que havia algo de errado comigo. Eu não tenho a mínima idéia por que. Absolutamente nada de errado estava acontecendo. Acontece que Riva não desistiu, posto que acreditava que havia algum problema e que ele iria descobrir. Ele sempre fica transtornado por não conseguir romper a minha enigmática e resistente couraça. E o que eu quero dizer com “enigmática e resistente couraça” é que não tenho o hábito de liberar voluntariamente informações gráficas diárias a respeito dos meus relacionamentos, minha vida sexual ou minhas idas ao urologista, por exemplo. Sou um sujeito deveras reservado.

Ele começou a me sondar:

Riva: O que está acontecendo com você, meu caro?

Eu: Ahn….nada. Por quê?

Riva: Você parece deprimido.

Eu: Imagina! Eu estou ótimo!

Riva: Não precisa se preocupar, apenas me diga o que está acontecendo.

Eu: Não tem nada acontecendo, eu juro. Acho que estou apenas cansado.

Riva: Percebo que isso não é algo de hoje; vem acontecendo há mais tempo. Quer falar a respeito?

Eu: Bem, eu sinceramente agradeço por sua preocupação, mas eu estou ótimo. Preciso trabalhar.

Geralmente, é nesse momento em que uma pessoa normal aceitaria o fato de que está tudo bem, e recuaria. Eu disse “uma pessoa normal”, não o Riva.

Riva: Você brigou com a Cinira Arruda [a colega sapato-feminista] novamente?

Eu: Não! A gente está bem. Aliás, eu não a vejo há mais de 3 semanas.

Riva: Como está a sua família?

Eu: Ótima! Todo mundo bem, de verdade.

Riva: Você está saindo com alguém?

Eu: Ahhnnn… não!

Riva: Por que não?

Essa é a pergunta mais irritante na face do planeta que um ser humano pode fazer a outro. Eu não sei por que motivo eu não estou saindo com alguém, seu idiota. Deve ser porque eu odeio sexo, porque meu pinto não tem 45 centímetros, porque eu tenho uma cara de cu [por favor, tudo isso é mentira… e claro que ninguém tem um pinto de 45 cm… ou tem?]. Deve ser por isso que eu não estou saindo com ninguém, ora bolas! Que inferno, Riva!

Eu:  Ahnnnn….realmente não sei o motivo. Mas, não estou.

Riva: Ok…bem…se algum dia você precisar conversar, eu estou aqui.

Eu: Legal. Agradeço a sua gentileza.

Embora tivesse achado a linha de perguntas do Riva irritante, eu fiquei tocado com a aparente sinceridade dele acerca do meu bem estar. Além disso, eu acreditei que ele não fosse me usar mais como cobaia para treinar seus dons terapêuticos, e relaxei.

Entretanto, exatos 45 minutos depois, estava eu debruçado em profunda concentração sobre uma planilha em minha mesa quando Riva adentrou novamente ao cubículo…

Riva: E aí, meu jovem! Como está se sentindo agora?

O que foi que eu fiz para merecer isso, meu pai…

Eu: Ótimo, ótimo. E você?

Riva: Estou bem, obrigado. Então, depois da nossa última sessão eu fui ao shopping e comprei algo que vai te fazer se sentir melhor!

Embora ele tivesse usado o termo sessão a se referir à nossa conversinha de poucos minutos, eu fiquei comovido por ele ter comprado um presentinho para, supostamente, me animar! Instantaneamente eu larguei a planilha e comecei a imaginar o que poderia ser o meu regalo.

Eu: Pooooooxa, Rivanildo! Você não precisava fazer isso! Eu disse que eu estava bem!

Riva: Bem, é só uma lembrancinha da qual eu tenho certeza que você tirará grande proveito dela. Tome! [Ele colocou a mão dentro de sua mochila, tirou o presente do fundo e colocou sobre a minha mesa.

Silêncio Abissal.

Era uma caixa com 48 comprimidos laxativos. O Riva foi ao shopping e comprou a porra de uma caixa de laxantes para mim (Agora com Chá Verde!). Tenho que confessar que, naquele momento, eu pensei que fosse chorar, porque, aparentemente, a “vibe” que eu passo para as pessoas é de que vivo deprimido e constipado. DEPRIMIDO E CONSTIPADO. As pessoas olham pra mim e pensam: “Eu sei do que aquele cara precisa. Ele precisa de uma boa limpeza do cólon para ficar mais animado!”

Eu: Você comprou pra mim…….uma caixa de laxantes.

Riva: Eu te juro! Esse produto contém cáscara sagrada e com sabor de chá verde. Você adora chá verde que eu sei. Basta você tomar dois por dia com um copo de água e eu vou te dizer – você será um novo homem pela manhã!

Eu: Você comprou pra mim……………….uma caixa de laxantes.

Riva: Não precisa agradecer, garoto!

E foi isso que aconteceu. Com perdão do trocadilho, esse presente me deixou na merda! E quer saber qual é a parte mais humilhante? Provavelmente eu vou tomar essa porcaria hoje à noite. Se funcionar, basta eu esperar o Riva se formar para então trocar de terapeuta.

_______

26 comentários sobre “Mundo Corporativo – Era do Conhecimento

  1. kkkkkkkkkk, fala sério, que pessoa mais sem noção da vida, q coragem dar um presente desses, pior vai ser se tomar e tudo melhorar na vida, já pensou?

    1. Mauricéia,

      Algo me diz que você ainda não conhece Rivanildo e sua capacidade de transformar a terra no inferno. Sugiro que pesquise mais o Mundo Corporativo.

      Ha!

      Beijocas.

      Ivan.

    1. Oi Sil,

      Você está bem? [quem pergunta é o Rivanildo]. Ha!

      A nova imagem está aí até o dia 04 de janeiro, com neve e tudo.. rs

      Beijos.

      Ivan.

    1. Querida Sonhadora,

      Permita-me explicar uma coisa. Você já ouviu a expressão “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”? Pois bem, ela foi criada por conta do Riva. Não há o que fazer, meu bem.

      ha!

      Beijos de Feliz Natal!

      Ivan

    1. Querida Sentimental,

      O uso do laxante no formato de vingança me parece interessantíssimo. Seria um boa noite Cinderela ao avesso. Ha!

      Quanto ao gráfico, vote, vote, vote…. eu não sei de nada… rsss

      Até o presente, o sim está ganhando… rs

      Bitoca.

      Ivan.

  2. adoromuito!

    ivan, quanto ao gráfico… o laranjinha deveria estar mais ‘rechonchudo’: isto é tudo! [sentiu tua pontuação para comigo, né? hahaha]

    conquistou, cara! 😉 rsrs

    besobeso
    um ótimo dia, sem sinos pequeninos [¬¬], pra vc e os seus! o/

    1. Querida Rafaela,

      Eu acho que você tem razão em relacao a fatia do laranja. Inclusive, se fosse um gráfico voltado para homens, eu incluiria certamente o riso como um fator de conquista. Se me fizerem rir, eu rio de volta… rs

      Jingle bells, pra ti. Se enjoar das musiquinhas, aproveite os sinos e ouça Hell’s bells do AC/DC.
      Ha!

      Merry Xmas.

      Ivan.

  3. Ivan,

    Eu não culpo o pobre do Rivanildo, de vez em quanto também tento fazer esse tipo de análise…rs
    Apesar que eu não faço perguntas, tento fazer a dissecação só na base das atitudes e do que as pessoas dizem normalmente… meio que é mal de mulher, né?

    Mas me diz, o que te incomodou mais, as perguntas ou o presente? Hein?!…Mas agora você está melhor? Se quiser conversar, pode mandar e-mail pra mim…

    😉
    bju

    1. Pois é, querida Maya… há um terapeuta em [quase] cada um de nós. Você por acaso receitaria laxante para alguém que PARA VOCÊ está deprimido? hahaha… acho que não, né?

      Presente é presente e a gente não pode recusar. As perguntas talvez incomodaram mais porque de fato eu estava muito bem.

      Já passou por isso? Alguém te vê quieto e acha que você está sofrendo? Poxa, eu às vezes estou tão bem quietinho! rss

      Geralmente eu sou super agitado, então é bom ficar quieto de vez em quando…

      Vou parar isso aqui, pq já já você me manda deitar e falar da minha infância… ha!

      Beijocas.

      Feliz Natal.

      Ivan.

  4. Putz, que horror! Nos comerciais de laxantes, sempre tem aquelas pessoas com olheiras de panda, e com cara de quem diz “Eu vou explodir, eu vou explodir!”. É triste, e o diagnóstico do Riva foi bizarro, que nem ele…ahahahaha.

    Adorei saber que ele está cursando Psicologia! ^^

    Quanto à enquete : não acho que ignorar seja a forma mais eficaz de “ganhar” alguém, mas, sem dúvida, esse comportamento consegue chamar a atenção, principalmente quando trata-se de uma pessoa vaidosa, que não admite que o mundo inteiro não a admire, não a deseje, e tal.

    Essa técnica, em conjunto com outras da mesma natureza, formam os princípios do que se chama, aqui no sul, de “Terapia do Joelhaço”. Será que o Riva conhece?

    Conclusão : ignorar atrai, porque o ser vai querer saber como tu teve coragem de fazer isso, mas não garante nada, nadinha, mesmo. Até porque, alguém que é movido por esse combustível, nem vale a pena, não acha, bb?

    Beijos de Natal, com neve e com essa foto gostosa, aí no perfil. Nem dá vontade de sair desse blog…nusssssssssss! :p

    ℓυηα

    1. Sábia Luna,

      Eu adoro a profissão de psicólogo, e tenho vontade de um dia ser um. Contudo, confesso que para eu me deixar ser orientado por um terapeuta, a pessoa precisa ser muuuuuito boa mesmo. Há muita gente por aí com o título de psicólogo que não deveria estar auxiliando ninguém. A prática do Riva é um acinte que retrata muitos “profissionais” no mercado que são verdadeiras ameaças a seus pacientes, quando menos, meros arrecadadores de um dinheiro imerecido.

      Quanto à enquete…. o seu voto é?

      😛

      Beijos.

      Ivan.

    1. Ahhhh… a vaquinha da abundância!!!! hahahaha

      Com a devida liberdade literal e metafórica, é o meu desejo para todos os leitores nesse Natal e Ano Novo. Que sejam todos umas vacas cheias de leite pra dar! Ha!!

      Beijoca.

      Ivan.

  5. Hahahaha!!!

    Passei para deixar aqui votos de um Natal mágico para você (e para o Riva) e um ano cheio de saúde, sucesso, amor, grana e muuuuito sexo gostoso (quem precisa de mais, né?).
    Fiz um mimo para os amigos. É pouco, eu sei, mas está repleto de carinho. Dá uma olhadinha:

    beijo rouge

    Dani

    1. Dani,

      Muitíssimo obrigado. Aproveito para repetir os votos que já deixei antes no seu blog. Aliás, agradeço o seu esforço para tornar o assunto sexo mais acessível, desmistificado e divertido.

      Um beijo a você e ótimo festas para você e o seu.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s