O Bochófilo

Eu preciso admitir que sou curioso. Se algo me chama a atenção, eu tento dar um jeito de ficar sabendo mais ou até de participar. Um dia desses, eu estava na sala de embarque do aeroporto sentado de costas para uma mulher e um homem, quando comecei a ouvir, “por acaso”, uma conversa muito esquisita.

Homem –  Atrasos e mais atrasos. Os vôos estão sempre atrasados.

Mulher – Pois é…

Homem –  Oi. Eu sou um jogador profissional de bocha. Já ouviu falar de mim?

Mulher – Ah, não sei… Qual é o seu nome?

Homem –  Amauri.

Mulher – Amauri do que?

Homem –  Amauri Santana. Bochófilo profissional.

Mulher – Eu não acompanho muito bocha.

Homem –  Então você nunca ouviu falar de mim?

Mulher – Não. Sinto muito.

Homem –  Bem, eu não sou um dos bambambans… ainda. Mas, meu dia vai chegar.

Mulher – Ah, com certeza… essa deve ser uma carreira bem interessante… Bocha.

Homem –  Você está indo para São Paulo?

Mulher -Hum hum.

Homem –  Eu também. Adivinha pra quê.

Mulher – Jogar bocha…?

Homem –  Não, eu vou visitar meu pai. Ele está doente.

Mulher – Ah, eu sinto muito.

Homem –  Já ouviu falar dele?

Mulher – De quem?

Homem –  Do meu pai. Ele era jogador  profissional de Tamboréu.

Mulher – Tambooo…

Homem –  réu!

Mulher – E o nome dele é?

Homem –  Morgado Santana.  Mais conhecido como Toucinho.

Mulher – Eu não acompanho muito Tamboréu.

Homem –  Bem, ele também não era um dos bambambans. Mas, tinha um pessoal que era fã dele.

Mulher – Ah, eu tenho certeza que sim.

Homem –  E então, você é casada?

Mulher – O que?

Homem –  Você… Casada?

Mulher – Não, eu não sou casada.

Homem –  Ótimo! Quer jogar umas partidinhas de bocha em Sampa?

Mulher – Eu estou noiva.

Homem –  De quem? Talvez eu o conheça.

Mulher – Duvido.

Homem –  Deixa eu adivinhar… o nome dele é Gustavo, acertei?

Mulher – Não. Ahn… você sabe se tem algum banheiro aqui por perto?

Homem –  Não. Então você vai casar com esse cara, Gustavo?

Mulher – Eu acho que chamaram meu nome no sistema de som. É melhor eu verificar.

Homem –  O seu noivo… Ele joga bocha?

Mulher – Não. Ele joga tênis.

Homem –  Sério? Ele não é o Gustavo Kuerten, é? Eu já ouvi falar nele.

Mulher – Não, ele só joga nas folgas. Ele é jornalista.

Homem –  William Bonner? Eu já ouvi falar.

Mulher – Olha, eu não estou gostando dessas suas perguntas pessoais.

Homem –  Tá certo… Então, você joga bocha?

Mulher – Não. Nunca.

Homem –  O que você faz na vida?

Mulher – Sou corretora de imóveis.

Homem –   Jura? Eu comprei uma casa. Talvez você conheça.

Mulher – É. Talvez. Aonde é que fica a porra dessa casa?

Homem –  Na Waldemar com a Brito.

Mulher – Nunca ouvi falar.

Homem –  Tou ligado. Você já comprou uma casa?

Mulher – Sim, comprei. Uma casa grande e bem cara.

Homem –  Sério? Mais de um milhão?

Mulher – Tranquilo.

Homem –  Legal. Quer sair comigo um dia desses?

Mulher – Nem daqui a um milhão de anos!

Homem –  Ah… Só porque eu sou um bochófilo, não é?

*****

25 comentários sobre “O Bochófilo

  1. Hauhauhauahuahua…
    Babe, eu adoro esse texto. Tem mesmo umas malas que surgem do nada e não desgrudam, e ainda têm a pachorra de reclamar quando levam um fora.
    Só tenho uma dúvida: o que seria esse tal de tambooo…réu?
    rs
    Bocha eu já ouvi falar, tenho uma leve idéia do que seja. 😉

    E interessante a idéia dessa intercessão de conjuntos… Vou parar pra pensar nela, ver se concordo ou não com o conceito.

    Beijo Grande

    1. Meu bemmmmm!!

      Você nunca jogou ou assistiu a uma partidinha de Tamboréu? Não sabe o que está perdendo. Tamboréu é praticado no mesmo espaço que o Sepaktakraw. Esse você conhece, né? Não? Juuuura? Olha só, o Tamboréu e o Sepaktakraw têm até suas ligas nacionais e, você sabe, esporte é vida… bla bla bla. O que importa é que você conhece bem o Corfebol, não é mesmo? Não conhece? :-/ [Poxa, que menininha mais burrinha…]. O Corfebol foi criado pelos mesmos criadores do Buzkashi, que eu tenho certeza que você sabe o que é. Cansei.

      Ah, acho que em dias de preguicite extrema no início do ano, eu vou publicar alguns textos passados. Tomara que o pessoal não reclame. Se reclamarem eu vou mandar todo mundo jogar uma partidinha de Boules… ha!

      Beijos.

      Ivan.

    1. Linda Cecilia,

      Revi Modigliani hoje e pensei em você. Acho que é a sua cara aquele estilo ali. Muito bom!

      Diagramas de Venn produzem interessantes possibilidades, não é mesmo? rss

      Bitoca.

      Ivan.

  2. Só faltou você dizer que a calça dele ficava só três dedos pra baixo do joelho e ele usava meias beges com calça verde escuro e camisa vermelho papai-noel…rs

    Quanto ao gráfico, sem querer falar mal de mãe, que é até pecado, mas a sua não é muito afetada não, é? Olha, ela conseguiu se igualar aos religiosos e se sentir ofendida por tudo o que ofende a galera toda a mais um tanto!!!!
    0.o

    bjuuuuu

    1. Querida Maya,

      Eu esqueci de dizer que ele usa pente no bolso da camisa. Acho que o modelito que você imaginou cairia bem também. Ah, se eu soubesse desenhar.

      Mammy é totalmente afetada. E você nao entende nada de diagrama de Venn. Ha!

      Beijos, minha flor.

      Ivan.

  3. Ahahahahaha, adorei esse texto, imaginei a cena, um senhorzinho, com o famoso “gomex” no cabelo todo arrumadinho, se bobear até com uma boininha batendo papo com um brotinho no aeroporto… ahahahaha

    Muito bom mesmo!

    Beijos

    1. Oi Carol,

      Obrigado pela visita e os comentários gentis. Eu estou realmente arrependido por não saber ilustrar. Tanto você como a Daiany deram ótimas descrições físicas do figuraça! rsssss

      Seja sempre bem vinda!

      Beijos.

      Ivan.

  4. Ah, que delícia! 😀

    Esse foi um dos primeiros textos que li, aqui. Foi um dos responsáveis pelo meu vício de te visitar, devorar teus escritos, comentar, voltar para ler a resposta, me divertir de novo, e sentir a vontade de te ler mais, crescendo…bom, né, bb?

    Eu teria dado uma bolsada na cara do cidadão, teria perguntado se ele estava mal comido, ou coisa do gênero. Detesto trovar com estranhos, tenho um lado bem bicho-do-mato.

    Beijos, vários.

    ℓυηα

    1. Querida Luna,

      Sua memória seja louvada! rs… De fato foi nessa postagem sua primeira participação nos comentários. Se não estou enganado, 3 pessoas comentaram. Obrigado por me acompanhar e pelas palavras [absurdamente] gentis.

      Imagine se você fosse jogadora de boliche e acertasse uma bolsada na cara dele. A bolsa de quem joga boliche geralmente contém uma bolinha de aproximadamente 7 quilos em seu interior.. haha

      Beijos, minha flor.

      Ivan.

  5. Oie….como foram as festas?..adorei o poema de natal, e me emocionei com post q falava da separação….sei bem como é….falta néh?…..mas e avexe não, q o vazio uma hora é preenchido, eu acho…..
    Baci!

    1. Oi minha linda!! Que bom relê-la!

      Aqui foi tudo ótimo. Natal e Ano Novo foram divertidíssimos! O post que mencionava a separação não era um post sobre separação e nem tampouco fala de algum vazio, além daquele que naturalmente temos e que nada preenche. Nada preenche uma parte vazia em nós. Nada. Contudo, não se preocupe pq me sinto uma pessoa feliz por tudo de bom que me tem acontecido, e isso inclui você, coisa preciosa.

      E você? Como foram as festanças? Estou te achando um pouco tristinha, ou sou um fracasso em impressões? rssss

      Bitoquinha.

      Ivan.

  6. hehe…quer se matar de rir?
    eu sei jogar bocha…..hauhauahauhauhauah
    Quando eu era uma pessoa boa, sim baby eu fui boa nessa vida…..eu jogava umas partinhas com os velhinhos na pracinha da esquina de casa….. era divertido viu…..hauahuaauha
    Ta vendo Ivan…só você pra me fazer lembrar dessas coisas….hauhauahaua

    Fala sério, essas conversas que escutamos ‘sem querer’ são ótimas né….adoro!

    bjones

    1. Querida Babi,

      Como se eu não soubesse que você jogou bocha e já observou as baleias em pleno oceano! Ha!

      Conversas ouvidas de canto de orelha, são as melhores. Adoro ouviu casal discutindo, assim, daqueles que falam baixinho, mas se xingam. Já ouviu?

      Ele: Você vai nos levar a falência com essa sua mania de grandeza.
      Ela: E você vai me levar a falência com a sua avareza.
      Ele: Vai se foder, Maristela. Eu te tirei do subúrbio, te dei um apartamento, um carro…
      Ela: Com a ajuda do meu pai…vai se foder você Antunes Junior.
      Ele: Seu pai depende de mim, eu pago o plano de saúde dele.
      Ela: E da sua amante também, aquela biscate…
      Ele: E quem é que tomou toda a minha garrafa de Chivas, quando eu estava em Miami com o Zeca, Maristela? Você e aquele seu personal trainer.
      Ela: O meeeeeeeeeeeeeuuuu personal não bebe, e o Zeca não estava em Miami, seu cachorro. Você foi com aquela gorda escrota que você anda currando, seu filho da puta.
      Ele: Fala baixo, caralho…
      Ela: Não falo nãoooooooooooo… eu quero que todo mundo saibaaaaa que você trai a sua mulherrrrrrrrrrrrr… seu pão duro filho de uma puuutaaaa…

      E eu adorandoooo….

      Ha!

      Beijos, meu bem.

      Ivan.

      1. ah… o amor…..
        tbém adoro esses ‘deslizes’ alheios….

        o pior é que dá uma puta vontade de meter a colher no meio né….hauhauhauahua

        tintendo meu querido….
        bjokas

  7. Que merda de estoria, nada aver, coisa mais em graça vai colocar uma piada então e não essas baboseira de m.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s