The Moment Jars e Última Ceia

Passeando pelo ciberespaço eu encontrei um site simplesmente ‘breath taking’, ou seja, de tirar o fôlego.  Esse site divulga o lançamento de um livro chamado The Moment Jars. O The Moment Jars é um livro ilustrado de história escrito por Mark Freid, design de Lure Design e ilustrações de Kim Foxbury.  A historia que o livro narra é algo mais ou menos assim:

Desde a época em que era um garotinho, Samuel colecionou os Momentos da sua vida. Literalmente. Em potes, no porão da casa em que morava. Agora, ele e seu filho, Joshua, embarcaram numa jornada para recuperar um Momento.

Acontece que a divulgação é uma das coisas mais lindas que já vi nessa internet de mooondeusooo, é de bater palminha [diria a minha querida Luna Cortez]. Lá, eles permitem que nós visitantes escrevamos nossos momentos da vida num potinho. Eu escrevi alguns. Se você for escrever, saiba que depois de escritos eles são dispostos automaticamente em ordem cronológica, do mais antigo ao mais recente, portanto precisa ter paciência para encontrar o seu, já que outros podem ter escrito mensagens para aquela mesma data que você. A princípio pensei em mandar recadinho pra várias pessoas queridas pelos potes, mas pensei melhor, e decidi espalhar a novidade. Tomara que vocês gostem e usem para anotar algum momento nos potinhos. O link está na figura.

________

O condenado à pena de morte nos EUA tem direito a pedir uma última refeição. O fotógrafo James Reynolds fez uma série de fotos retratando algumas dessas refeições que prisioneiros no corredor da morte pedem para ser servidas. Os pedidos variam de um frango inteiro a uma única azeitona, de uma cebola a um pacote de chicletes de menta. Morbidamente fascinante. [Clique no link com o nome do fotógrafo para ver toda a série de fotos].

26 comentários sobre “The Moment Jars e Última Ceia

  1. Caramba, definitivamente amei esta postagem, com os dois assuntos totalmente diferentes. Está totalmente améliepoulainiano.

    beijos

    1. Eu estava vendo Amelie Poulain e dormi. Não que o filme estivesse ruim, eu é que estava podre de cansaço. Essa semana eu revejo.

  2. Cara, já fui lá e escrevi num montão de jarrinhos… acabou me dando uma ideia. Criar um livrinho anotando esses momentos. Tipo um diário. Eu percebi que foi legal e emocionante de certa forma escrever as coisas nos jarrinhos… de repente vale uma terapia. 🙂

    beijos, e obrigada pela dica!

  3. Olá..qnto tempo….

    eu fui lá e escrevi um momento, mas não consegui linkar, nem copiar, nem salvar como, nada!

    Me ensinaaaaaaaaaa?

    bjos!!!!!!!

    1. Bom dia, meu bem! Quanto tempo mesmo!!

      Amanda, não é possível Salvar Como, o máximo que você consegue fazer é dar um PrintScreen.

      Entendeu????

      Beijo.

      Ivan.

  4. Ola Ivan!
    Fiquei muito feliz cm a sua visita no meu blog, e mais feliz ainda com seu comentário…

    Adorei a idéia do Site, afinal, todo mundo guarda recordações num potinho, algumas muito bem lacradas e outras com a tampa frouxa de tanto abrir e fechar.
    Se bem que alguns momentos, de tão imensos, não há pote que caiba!

    Bjaos

    1. Oi Fran,

      Será que esses momentos imensos podem ser colocados, assim, tipo, num coraçãozão grande? Eu acho que lá cabe, né? rsss

      Beijãos pra ti tbm.

      Ivan.

  5. Ivan… que lindo!

    Não preciso dizer mais, né?!

    (estás perito nas pequenas coisas grandemente lindas)

    1. Não… se te deixou sem o que dizer… deixa assim. Dificilmente alguma coisa deixa Marjorie Bier speechless. Concordo com você, essas são pequenas coisas grandemente lindas. Eu adorei.

      Beijos.

      Ivan.

  6. Meu bem, euzinha que adoro as coisas palpáveis (literalmente), já estou aqui a pensar em potinhos de verdade, com tampas coloridas, guardando momentos em pequenos pedaços de papel, e talvez, uma coisinha mais (o laço de fita que embrulhou o presente, a florzinha seca daquele parque naquele dia de sol, os ingressos dAquele filme que vimos… entende?). Linda idéia.
    Melhor que uma daquelas agendas que a gente (eu) preenchia na adolescência, e na qual colávamos (eu) até o papel da bala que chupamos no dia (tem idéia do tamanho que ela ficava no fim do ano?).
    Aiai *suspira*

    Quanto às refeições, apertou meu coração, sabia?
    Sou profundamente contra a pena de morte, acho que ninguém tem direito de decidir a hora em que o outro vai morrer. Imagino a tortura que deve ser pros condenados, a medida em que o dia se aproxima, saber que vão morrer. E escolher a última refeição da sua vida, com esse peso todo. Eu não conseguiria. Não me entenda mal, sei que estas pessoas cometeram barbaridades pra serem condenadas, não estou defendendo os mesmos. Só condeno como eles pagarão pelos seus crimes, isso pressupondo que o judiciário não tenha errado em colocá-los lá. Ah, sei lá. Não me faz bem pensar nisso não.

    Beijo Grande

    1. Lindinha,

      Sua ideia foi estupenda! Eu queria ter a disciplina para praticar um projeto assim. Faça isso que você falou. Potinhos com tampa e transparente são bem melhor que fundos escuros das gavetas. Ótima ideia!

      Quanto à pena de morte, longe de mim querer louvá-la. Eu acho uma das coisas mais horripilantes do mundo. Eu apenas achei interessante [morbidamente interessante] a série de fotos.

      Beijos.

      Ivan.

      1. Bebê, não vi louvor à pena de morte no seu post, pode ficar certo disso. Entendo sua curiosidade e vontade de dividir com a gente. Abri o site do fotógrafo e perdi bons minutos em algumas daquelas bandejas…
        Este post primeiro me deixou muito feliz, e depois, profundamente triste. Talvez por isso tenha demorado mais que o normal pra comentar.
        Faz parte. 🙂

        E se a ideia dos potinhos evoluir, te falo. 😉

        Beijo Beijo.

  7. Quanto aos jarros : ♪ “Isso me acalma, me acolhe a alma…” ♫

    Fantástico! Tão fascinante que não cabe nas minhas palavras. Comeria o site inteiro, com toda a gula. \o/

    Os pedidos são tão interessantes, né, meu bem? Lembrei daquele grandão fofo e lindo, da Milha Verde, que pediu para assistir um filme (ele também pediu para comer alguma coisa especial? Pelo que recordo, pediu o bolo que a esposa do Tom preparava, foi isso? ^^)

    A pena de morte é um retrocesso, fico deprimida só de pensar nisso. 😦

    Beijo, beijo.

    ℓυηα

    1. Oi linda!

      Fantástico sim. A mente humana quando se abra para o bem, faz coisas assim de tirar o fôlego. Bravo! /

      Aquele grandão da The Green Mile é um dos atores mais legais que eu conheço. Ele é enorme, e quando o põe para interpretar alguém mal, eu me parto de risada, porque ele tem cara de tudo, menos de mal, já viu isso? Parece um bebezão de quase 2 metros e músculo puro! Ha!

      Pena de morte é um tema complicadíssimo que mexe com instintos ainda mais complicados.

      Carinho.

      Ivan.

  8. legal aqui seu canto, estou seguindo e voltarei; já tinha passado lá no ‘papelão’, mas me identifiquei mais com os temas daqui, he he; saudações musicais…

    APS

    1. Olá Airlon,

      Pois é, parece que o papelão só cabe na cabeça e no coração de apenas um homem, e eu acho que tive a sorte de ser ele. Hahaha. Compreensível a sua preferência. Divirta-se por aqui.

      Um abração!

      Ivan.

    1. Putz… sabe que eu não sei? Pergunte à Luna Sanchez. Aquela menina é uma sumidade em termos de conhecimentos técnicos em blogs. rssss
      É verdade. A guria saca de tudo! rsss

      Abraço.
      [por um triz não escrevo beijo. força do hábito. Mas, o WordPress tem uma enorme vantagem sobre o blogger: tudo é editável. rssss]

      Ivan.

  9. Que fofo….
    adorei a idéia do site….grande sacada de marketing hein……bem deixei lá o meu ‘potinho’…

    – Quanto a última ceia….já tinha visto esse site, e chorei, taí um coisa que me toca….morte…seja de quem for….não sei lidar com o fim….

    adorei o post….

    kisses…

    1. Oi preciosa,

      Eu enchi os potinhos de coisa. Pena que nao lembrei de umas datas bem loucas, tipo a minha primeira… deixa pra lá.

      Quanto a morte, sou super tranquilo em relacao à minha. Não me preocupa mesmo. Quanto a daqueles a quem eu amo… nao gosto nem de pensar…

      Love.

      Ivan.

  10. Fazendo uma pesquisa pela net sobre o The Moment Jars, cá google me trouxe!
    Amei teu blog, vou adicionar na minha lista e sempre dá uma passadinha aqui pra bisbilhotar!

    Abraços

    1. Ju,

      Eu sou o fã número 1 do Google. Eu provo em documento!!! Saber que o Google lhe direcionou até a mim em função do The Moment Jars só me faz querer comprar umas ações deles.. rssss
      Muito obrigado pelas palavras gentis e fique a vontade para bisbilhotar. Se você escrever porra louca no Google, ele também te direciona até a mim. 😛

      Beijoca.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s