A Língua Portuguesa

Arthur Rafael aos 5 anos de idade:

–        Tiiiiiiaaaaa, sua baiiiga tá gandona!

–        É porque eu vou ter um bebê, Arthur.

–        Tiiiiiaaaaa, seu nenein é mininu ô miniiina?

–        Menino, Arthur!

–        Tiiiiiaaaaaaa, có u nooomi do seu nenein?

–        Ainda não sabemos o nome, mas estamos aceitando palpite.

–        Hummmm… palpiti… qui nomi feiiiio.


Arthur Rafael aos 16 anos de idade:

–        Arthur, preciso que você me faça um favor!

–        Beleza, pai. O que c quer?

–        Preciso que você leve algo pra sua irmã.

–        Claro, o que?

–        Um holerite.

–        Nossa, o que ela tem?

–        Como assim, Tuca?

–        Pra que esse remédio da Ana?…oleriti…

………..

Se você acha que a troca de afetos por meio de cartas acabou, engano seu! As fotos abaixo contém cenas explícitas de amor e se você não está acostumado com isso, é melhor ligar a TV e assistir ao BBB! Ha! Eu disse, emocionado, à uma dessas pessoas que me escreveram, que eu havia mandado uma colherzinha de carinho, e em troca, estava recebendo uma pá lotada de amor.  A sensação é bem essa: um banho de amor. Muito obrigado a vocês todos que escreveram. De coração!

Marjorie Bier cuidadosamente me enviou um envelope contendo uma jornada com duas cartas, cd, postais, e um kit com folders que falavam de sua região, a rota das missões. Tudo com um cuidado e esmero que realmente encheram meus olhos de lágrimas. Imaginar que ela parou pra fazer aquilo pra mim, foi de emocionar.  Superbíssimo!

Preste atenção. A  preciosa Luna Sanchez não se contentou em mandar uma cartinha contando da vida lá em Porto Alegre. A menina mandou amor em papelão, um potinho com sua própria adaptação de “The Moment Jars”, postal, e o ursinho Ramon que é o meu companheirão agora! Tem como não rir a toa?

Pessoal, sem querer polemizar, mas não tem povo mais bacana nesse nosso Brasilzão do que o baiano. A Sol abençoou meu ano! Agora tenho fitinhas do Senhor do Bonfim benzidas na própria igreja, uma cartinha cheia de malemolência, bom humor e carinho soteropolitano e um guardanapinho de sua coleção pessoal. Meu coração parecia um trio elétrico de tanta alegria!

Uma amiga aqui de Curitiba ultra hiper mega super legal me emprestou esses livros que JAMAIS saíram de sua biblioteca pessoal. Griffin & Sabine é uma trilogia de fazer a gente levitar de tanto que é gostosa de se ler. Como eu sou um cara legal, eu vou devolver, mas confesso, dá vontade de dar um puta balão e roubar pra mim! Ha! Obrigado minha dileta amiga!

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

43 comentários sobre “A Língua Portuguesa

    1. Oi Tom,

      Muito obrigado pela visita aqui no blog. Volte sempre. Aqui carecemos de mais rapazes lendo e comentando.

      Um abração.

      Ivan.

  1. Ah…que sensação boa a de ver as coisas que lhe enviei aqui!!!
    Você merece isso e muito mais…vou repetir a dose!!

    Mil beijos da baiana, com gosto de acarajé!!!

    1. Ahhhh, Sol…. gentil demais… mas, aproveitando a boa vontade, dá pra mandar uns 3 acarajés e uns 2 litros de umbu pro meu pai? Ha!

      Beijos, meu bem.

      Ivan.

  2. Ah, o Artur é sua cara!!! Caramba, genética é mesmo uma coisa linda…

    E meu bem, presentes lindos que você ganhou… Amor é isso aí, não tem outra palavra pra definir. 🙂
    Notei que você só não deu nome pra curitibana dos livros… Hum… Segredo, querido?
    Rsrsrsrsrs

    Beijo Grande

    1. Oi lindinha!

      Tuca é um menino de ouro! Sangue bom! 🙂

      Lindos, os presentes não é mesmo? Eu adorei tudo! rssss

      Quanto à minha amiga aqui de Curitiba, não é bem segredo – se trata mais de uma pessoa bem reservada que conta com todo o meu respeito.

      Florzinha, hoje mais cedo eu notei que nao havia feito um link para algumas pessoas que me mandaram cartinhas, como foi o seu caso. Eu as agradeci por meio de uma postagem, mas nao de forma específica. Porém, já corrigi essa minha distração. Veja aqui nesse link.

  3. Ivan… toda ação gera uma reação, em igual tamanho ou em maior proporção… a física é um álibi perfeito. Enviou-me amor, te devolvi em toneladas de afetos.

    =***

    1. Marjorie Bier [quando falo esse nome eu suspiro… rssss],

      Há um trecho na bíblia que contém uma sequência de palavras que eu adoro. Diz assim: “Dai, e dar-se vos-a. Boa medida, recalcada, sacudida e transbordante, generosamente vos darão. Pois com a medida com que tiveres medido vos medirão também.” Uma outra coisa que essas palavras me fazem lembrar são os pipoqueiros lá do Rio de Janeiro. Eles, quando colocam a pipoca no saquinho, recalcam, sacodem e transbordam numa generosidade impressionante.

      Obrigado, minha linda.

      Ivan.

  4. Seu post me fez sorrir. Tá vendo?! Nem preciso de cartinha! 😉
    Você merece todo esse amor que recebe!
    Parabéns por saber aceitar e festejar o amor!
    (acho que li isso em alguma fábula por aí…)
    Beijos

    1. Querida M.M.,

      Se meus posts não fizerem sorrir, eles não têm razão de serem postados [exceto os que não foram escritos para fazer rir.. rssss].
      A fábula, a fábula.. rss

      Beijocas.

      Ivan.

    1. Ju,

      Hahahahahaha…. adorei!

      Uma amiga minha disse que mandou seu filho a um cartório autenticar um documento. Depois de uma hora o menino voltou afirmando que naquele endereço “não tinha cartório nenhum. Só tinha um tal de tabelião”… hahahahaha

      1. hahahahaha, mas me conta, pra que os pais dificultam se podem simplificar?????? qndo era mais nova e via uma palavra difícil, eu perguntava pro meu pai qual era o significado, e ele seeeeempre me mandava olha o dicionário… resultado? odeio dicionários.
        bjs

        1. Ju,

          Meu pai fazia algo comigo que eu odiava. Quando eu perguntava pra ele quando é que iríamos fazer tal coisa, ele respondia: “em breve”… eu perguntava: “Quando é breve?” Ele respondia: “Breve é breve…” Ele continua fazendo o mesmo com os netos.. haha

          Eu adoooooro dicionários!

          Beijos.

          Ivan.

            Breve segundo Houaiss:

          n adjetivo de dois gêneros
          1 de curta duração
          Exs.: um b. intervalo
          b. cumprimentos
          2 de pouca extensão ou tamanho
          Exs.: distância b.
          discurso em b. páginas
          3 sucinto, sumário
          Exs.: uma b. descrição
          o orador foi b.
          4 pouco profundo; resumido
          Ex.: deu-nos uma b. ideia do negócio
          5 Rubrica: fonética.
          diz-se de fonema que, por oposição a outro da mesma língua com iguais traços distintivos, realiza-se num espaço de tempo mais curto, caracterizando uma oposição de quantidade

          Breve segundo Ivan:

          1 Quando é essa porra?????

          1. Pai tem mania de sacanear [no bom sentido – se é q tem bom sentido em tirar sarro da cara de um filho] né???

            Meu pai faz isso comigo até hj, no meio de uma conversa, coisa rápida só pra esclarecer o significado de alguma coisa, ali mesmo no contexto da conversa, daí ele sai com o bom e velho dicionário.

            Mas ó, eu garanto q gostei mais da sua definição de breve, o Houaiss é muito prolixo… 🙂

            bisous

            1. Adoro sacanear (no bom sentido) minha filha de 9 anos…

              se ela me pede algo ou pra ir em algum lugar, faço mais ou menos como seu pai…

              mas uso a frase “hummm…vamos ver”…

              isso a irrita demais e eu me divirto com a cara que ela faz…mas no fim acabo fazendo/levando…

              1. Hhahahaha

                Nós pais somos uns sacanas mesmo! Eu uso muito o “vou pensar”… “tá complicado”… “assunto a pensar”… e claro, o “breve” que era o preferido do meu pai comigo… rsssss

                Abração, meu amigo Claudio!

                Ivan.

  5. Ah, as crianças…a cada dia descubro mais um motivo para amá-las tanto!

    Coisa mais linda, o Arthur, né? Aos 5, aos 16…e tomara que ele chegue aos 90 assim, direto, sem medo de dizer o que pensa. Isso é virtude, logo, precisa ser mantida. 😉

    Meus sobrinhos também saem com suas pérolas, principalmente o Marcão : ele disse que, para que os mosquitos não entrem em casa, basta colocar um cartaz, dizendo “Proibido mosquitos”, na janela, e que não sabe se vai querer namorar, porque as gurias usam batom, e ele não gosta de meleca. Sugeri que escolha uma namorada que não use, pra ver qual seria a reação, e ele disse, sem rodeios : “Mas se não usa, fica feia!”.

    Rs

    Tão pequeno, e já cheio de questões.

    * O Ramón está com ótima aparência, gostei de ver! Quando sair, deixe-o no banheiro, batendo papo com as suculentas….rs

    ** Dona Menina Misteriosa, minha querida, está coberta de razão : isto é saber aceitar e festejar o amor. Lindo, lindo!

    Beijo pra ti.

    ℓυηα

    1. Luna,

      As crianças são o máximo. A Juliana quando viu o primeiro negro [do tipo negão azulão] se assustou. Aqui em Curitiba os negros não são tão comuns, e esse cara é um grande amigo meu que veio de São Paulo me visitar. Quando a Juju com seus 3 aninhos o viu, perguntou: “Tio, quem foi que te pintou?”

      Afff

      Marcão é um rapazinho esperto. Algo me diz que ele vai beijar muitas bocas de batom. No momento, é uma meleca. A minha outra filha, Ana Carolina, quando ganhava beijo no rosto passava meia hora enxugando “a baba molhada” que lhe dava nojo… hahahaha… agora anda dando uns beijões de língua no namorado [desgraçado… humpf].

      Ha!

      Ah, a Juju tá conseguindo uma namorada pro Ramón. Quando ela vier eu tiro foto pra você ver. Vou te contar, esse ursinho é malandrinho pra caramba. Tem me dado umas dicas boas. Acho que ele serve de conselheiro sentimental. Acho que vou começar uma coluna: Ursinho Ramón responde. hahaha

      Você e a M.M. tão fazendo lobby pra essa fábula. Vamo pará!! 😛

      Beijinhos

      Ivan.

  6. Acho que o Tuca daria é um livro de histórias e estórias, quanto aos presentes estou começando a
    conjecturar que vc os merece.
    Beijo, bonitão!!

    1. Rô,

      Faz umas 2 semanas eu estava com o Tuca naquela padoca em frente à sua casa. Enquanto eu comprava [aqueeela] trança, ele ficou no carro em frente a garagem do prédio. Me deu uma vontade imensa de tocar o interfone para você descer e conhecê-lo. Ele tá mais alto do que eu e é um espetáculo de boa pessoa. Eu não lembrava o número do seu apê e também acho que você estava de férias viajando, não estava?

      Beijo, loirona gatíssima.

      Ivan.

  7. Ah essas crianças…
    Meu Gaby tá cada dia pior…arteiro….terrível…
    Depois de praticar grandes artes…
    ele vem, todo sorridente, me olha nos olhos diz:
    – Mamãezinha linda, minha queridinha…eu ti amo….mas eu faço arte porque eu sou criança….
    me ama vai….me dá um beijinho e vamos ficar de bem….está um dia lindo lá fora!
    Aí, fala pra mim…tem como ficar brava??? acaba me levando no bico o malandro….

    Ivan…que bom ser querido hein!
    Eu, como boa ariana, não posso ficar pra trás… em breve terá notícias…( mesmo que tenha que lhe mandar via ‘garrafa’, devido as chuvas…rs)

    Bitokas e saudades…
    ( ando fazendo valer o que me pagam!!)

    1. Babi,

      Esse Gaby vai te vender gelo no polo norte. Tu tá ferrada! Ha!

      Obaa… vou ganhar mais coisinhas… uhuuuu… rssss Tá na hora de te mandar mais Beneditos também.

      Meu bem, eu ando super corrido e também sinto saudades de falar merda com você… rsss

      Mil beijos.

      Ivan.

  8. Ivan,

    No próximo trabalho sobre Aquisição de Linguagem, eu usarei esse exemplo…rs

    Crianças são fogo, né? Tem uma cliente da minha mãe que a gente (eu e minha mãe) ‘batizou’ de Xuxa, porque o cabelo dela é branco, mas ela é gatona, tens uns 49 anos, o cabelo branqueou aos 30, enfim, minha sobrinha de 3 anos estava aqui, e aquele velha estória de ‘sua tia não é feia?’, ‘sua vó não é uma bruxa?’, daí eu falei: ‘pára de encher, Xuxa, tá parecendo véia’…
    A Xuxa na hora virou pra minha sobrinha:
    – Lorena, eu sou velha?
    Lorena (com sorrisinho tímido): é…
    Xuxa: – O que???? eu to velha???
    Lorena (entre a alegria e o desespero): – tá…(balançando a cabeça em afimação)
    Xuxa: – Não acredito que vc acha que eu sou velha…
    Lorena (orgulho da tia): – ué, já num disse?

    obs.: Dessa vez eu fiquei ainda mais mega feliz em ver os presentes, pq estou fazendo eu tb minhas coisinhas… 😉

    1. Oi Boca!

      Pode usar que tu vai ganhar um 10!!

      Um casal de amigos certa feita levou a Juju para passear. Eles iam de ônibus e ela toda encabritada fazia a maior festa cantando e dançando… o pessoal do ônibus encantado com a festa dela. Foi aí que meu amigo disse: Juliana! Aquieta esse pito!!! Ela o olhou por alguns segundos e respondeu bem alto, para todos os passageiros ouvir: EU NÃO TENHO PITO!!! EU TENHO É PERERECA!!!!!

      hahahahaha

      Adoooro.

      Beijos, minha lindona!

      Ivan.

      Ei… manda aquele boneco de Vudu!! Tou precisando de seus préstimos!

  9. Oi, Ivan!
    Adoro ouvir causos de filhos! Tenho uma trinca sensacional!
    O meu do meio perguntou ,ontem , se o primeiro homem que visitou o espaço era da Reunião Soviética.
    Um beijo,
    D.

    1. D.,

      Filhos e seus causos dariam um blog em particular, né? Só de histórias de elevador do tipo… “minha mãe disse que você…” hahahaha

      Outro dia chamaram uma psicopedagoga de pedagogapsico! hahaha

      ai ai

      Beijocas.

      Ivan.

  10. Esse Arthur Rafael é môco?
    (minha mãe é que fala assim pra se referir a alguém surdo, gíria cearense)

    Ou é disléxico? :p

    Brincadeira. Todo jovem, como diz nosso querido Don Mills, tem problema hoje em dia. The problem with young people is that they don’t understand a single word we say.

    bjs

    1. Ceci,

      O Tuca não é môco, ele é cheio de fuleragem (adoro essa gíria cearense)! Ha!

      Rabu, na verdade o Tuca tem uma história interessante. Nós moramos 5 anos nos EUA. Quando saímos daqui ele estava prestes a ser alfabetizado, e quando chegou lá, a escola o promoveu a uma série avançada por conta do critério de idade. Resultado: ele perdeu alfabetização em português e em inglês. Esse erro só foi percebido depois de 1 ano, e isso lhe custou muito, principalmente em auto-estima. Os coleguinhas liam, e ele não conseguia ler. Ele dizia: I’m a loser, I’m a loser… hahahaha.. O fato é que isso [o lance da alfabetização] o afeta até hoje. Some a isso aquele típico desprezo adolescente pela leitura e afins… rsss… Ah, ele ainda inventa palavras por conta do inglês, ou seja, o guri is a handful!

      Don Mills rules!!!

      Beijocas.

      Ivan.

      1. Oi Ivn,
        desculpa,acho que caí no clima usual de surrealismo bem-humorado dos seus textos e não percebi que talvez pudesse lhe ofender com minha zombaria rabugenta… ele é seu filho? Me perdoe pela minha brincadeira. O mais legal é que você não demonstrou qualquer sombra de aborrecimento e foi super simpático na resposta. Só caiu minha ficha depois que você o chamou de Tuca. 🙂

        beijo,

        C.

        1. Minha lindinha,

          Não fiquei aborrecido de forma alguma. De fato eu achei que você tivesse entendido que ele fosse meu filho e estivesse tirado uma onda com a cara dele, no bom e velho estilo Don Mills. Eu dei risadas e não me melindrei nem um pouquinho. Entendi tudo como uma zoação e jamais como uma ofensa. E, ademais, você tem crédito pra caralho comigo, você sabe disso! 😉

          Beijocas.

          Ivan.

  11. Ivan,

    Esqueci…

    Seu filho ainda tem 16 anos? Pq eu o achei uma graça!

    Outra coisa, até que ponto vc acha que com 16 anos é pedofilia? 😉

    Brincadeira, né?!

    há!

    beijo, pro pai e pro filho

    1. Boca,

      Tuca faz 17 em agosto. Ele tá bonito mesmo!

      Eu com 44 e uma menina de 16 = pedofilia!

      Dai com 23[?] e Tuca com 16 = putaria da boa!

      É pra passar o msn pra ele?

      Beijoquinhas, pra ti meu bem.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s