O Crime Não Compensa

Uma vez eu roubei o carrinho de supermercado de uma velhinha. Minha entrada acidental na vida de crime se deu de forma bastante ordinária…

“Você precisa de alguma coisa do supermercado?” Eu perguntei a minha então esposa. “Eu estou a fim de tomar sorvete e vou comprar um pote. E também percebi que não tem mais pão e nem laranjas. Você quer que eu traga mais alguma coisa?”

“Farinha Láctea”, ela disse num tom de voz estranhamente insistente, “Um pote de farinha láctea. E se você voltar pra casa sem isso, você vai me levar pra jantar fora.”

Eu, às vezes, esqueço um ou dois itens quando vou ao mercado.

Eu sempre gostei de sair pra jantar fora, mas naquele dia em particular eu não estava a fim porque o Vasco iria jogar a partida de semifinal da Libertadores* contra o River Plate em pleno Estádio Monumental em Buenos Aires e eu não gostaria de perder aquele jogo por nada.

Quando cheguei ao supermercado eu fui direto pegar a tal Farinha Láctea e a coloquei no meu carrinho.

Depois disso, me dirigi à padaria, o local preferido de todos os compradores, e, a cena do crime. Quando cheguei lá, havia um engarrafamento enorme de carrinhos parados por todo canto e eu preferi estacionar o meu por ali e apanhar os pães.

Retornei para o meu carrinho com os pães, fui até a seção de frutas, peguei as laranjas, andei um pouco mais e escolhi o sorvete que queria. Enquanto me dirigia ao caixa notei uma velhinha com um pacote de pães debaixo do braço sem o seu carrinho.

Ela foi diretamente a um funcionário da loja, cutucou-o com o dedo no braço, e disse: “Alguém roubou meu carrinho.”

“O que?” ele disse.

“Você é surdo?” ela insistiu. “Alguém roubou o meu carrinho! O que é que você vai fazer?”

“Eu vou ajudá-la a encontrá-lo”, ele respondeu. “Mas, talvez teremos que arrumar um outro para a senhora. Alguém pode ter levado o seu por engano.”

“Que tipo de idiota roubaria o carro de uma velhinha?” ela disse, e o cutucou novamente.

Eu comecei a rir. Sim, que tipo de idiota iria roubar o carrinho de uma velhinha, eu pensei.

Quando cheguei em casa coloquei as sacolas com as compras na mesa da cozinha e corri para a TV na sala.

Um minuto depois minha ex-esposa disse: “Onde está a Farinha Láctea?”

“Está na sacola”, eu disse. “Você está cega?”

“Não está!”, ela disse. “E desde quando você começou a comprar Metamucil?”

“Eu não comprei essa coisa não”, respondi.

“Então por que é que você não vem aqui e mostra à mulher cega onde é que está a Farinha Láctea?”

Eu relutantemente me levantei e fui até a cozinha.

Olhei na sacola e não encontrei nada. Em vez disso, achei um pote de Metamucil sabor laranja 200g.

“Você não vai acreditar no que aconteceu”, eu disse.

“Você me conta no restaurante. Vou pegar minha bolsa”, ela concluiu.

* Nota: Naquele ano do centenário o Vasco venceu a partida e em seguida se sagrou campeão da Libertadores da América. Naquele mesmo ano fomos campeões do Torneio Rio São Paulo, Taça Guanabara, Taça Rio [Campeão Estadual], e Campeão Brasileiro. A melhor campanha de um time brasileiro em seu centenário!

. . . . . . . . . . . . .

Add to FacebookAdd to DiggAdd to Del.icio.usAdd to StumbleuponAdd to RedditAdd to BlinklistAdd to TwitterAdd to TechnoratiAdd to Yahoo BuzzAdd to Newsvine

15 comentários sobre “O Crime Não Compensa

  1. É, eu realmente amo Elizabethtown. Tô numa fase meio Drew, sabe?

    Po, vc não tem vergonha de roubar uma senhora de idade?

    Eu odeio o Vasco. Meu pai é vascaíno e dois dias depois do meu nascimento deixou a mim e minha mãe sem visita na maternidade, esperando, porque ele preferiu ir ao Mracanã ver esse time de pobre. Meus traumas infantis são todos ligados ao Vasco. Eu odeio essa droga de time. Desculpa, tá, Ivanzito? Não dá pra mim.

    Mas eu realmente amo essa foto de Elizabethtown. 🙂

    (rabuja numa fase “last looks…”)

    beijos

    1. Amada Rabuja,

      Somos dois que curtem Elizabethtown. Eu saco qual é a fase Drew.

      O Vasco é o time do amor! Tanto é que ele assumiu a culpa que é exclusivamente do seu pai, ora bolas! Ha! Se eu fosse teu pai teria tirado você da maternidade e te levado ao Maraca na geral com uma plaquinha no pescoço dizendo: Mamãe te Amo e Galvão filma nóis!! 😛

      Essa foto é o bicho, né?

      Beijinho.

      Ivan.

      1. Pois é, se ele tivesse me levado ao maraca, quem sabe eu seria menos traumatizada com futebol. Mas ele ME TROCOU. É diferente. Ah, meu pai e eu nunca tivemos boas relações, e o Vasco também é em parte culpado.

        Essa é uma das melhores cenas do filme. 🙂

        Sabe aquela sensação do cara estar cercado por gente, tentando ser responsável e encantador, como ele diz, aí a cãmera dá um close, toca “My Father’s Gun” e ele tá tristão? Cansado? Meio sem rumo? Pois é. A diferença é que eu não vou achar nenhuma Claire em versão masculina pra me dar um mapa de volta pra casa. São todos uns bunda-moles esse garotos que eu conheço.

        Vou ter que me virar, fazer o quê? Mas curtindo Lynyrd “Fucking” Skynird!!! E som no carro, pé no acelerador! UHUUU!!

        beijos, Ivanzito.

  2. Uahahahahah A pressa é inimiga da perfeição haha, e agora fiquei morrendo de vontade de Farinha lactea, amoooooooooo de paixão, comeria o pote inteiro sozinha haha. Aii coitado, e vc perdeu seu jogo que chato, ela poderia ter esperado o jogo acabar e depois vcs iam comer fora pra comemorar ne. Enfim… O que importa agora é que vc vai ter que me mandar um pote inteiro de farinha lactea haha Bjssssssss

    1. Ô minha flor… eu sinto sua falta. Por quê? Por quê?

      Hoje eu terminei o livro que você me deu. Dei um beijo na capa, mas era como se estivesse dando um beijinho em você. Amei de montão meu livro!

      Feliz páscoa pra todos nós!

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s