Você está me escutando? Parte 2 [a pedidos]

— Ele me ligou.

— Ah, não diga… (sarcasmo total)

— Dá pra acreditar, amiga?

—  O que você disse pra ele?

—  Que eu tava ocupada. Que ligava depois.

—  Ele que espere sentado!

—  Lógico que sim! Ele que espere muito bem sentado!

—  Que graça… O que ele pensa? É só dar um telefonema, e pronto? Fica tudo perdoado?

—   Hellooooo… Eu não estou desesperada, não é mesmo?

—  Depois de te deixar esperando.. .sem dar satisfação.

—  Nem pensar! Será que ele não achou outra pra dormir com ele?

—  Quem sabe.

—  Foda-se ele.

— Ele é um babaca. Esquece ele.

—  Você sabe que eu vou ligar pra ele, né?

—  Lógico que sei!

—  Eu te amo.

—  Também te amo.

—  Tchau.

. . . . . . . . .

Winnie, the Pooh [Ursinho Puff] é, na minha opinião um dos clássicos da literatura infantil mais underrated [subestimado]. Como o Gato de Botas, Mágico de Oz, Aladin e outros, ele traz mensagens e ideias extremamente relevantes e tocantes. Se você não compreende inglês, experimente com a ajuda de um dicionário:

  • “If there ever comes a day when we can’t be together keep me in your heart, I’ll stay there forever”
  • “You can’t stay in your corner of the Forest waiting for others to come to you. You have to go to them sometimes.”
  • “Promise me you’ll never forget me because if I thought you would I’d never leave.”
  • “Sometimes, if you stand on the bottom rail of a bridge and lean over to watch the river slipping slowly away beneath you, you will suddenly know everything there is to be known.”
  • “Rivers know this: there is no hurry. We shall get there some day.”
  • “Don’t underestimate the value of Doing Nothing, of just going along, listening to all the things you can’t hear, and not bothering.”
  • “Nobody can be uncheered with a balloon”
  • “”Well,” said Pooh, “what I like best — ” and then he had to stop and think. Because although Eating Honey was a very good thing to do, there was a moment just before you began to eat it which was better than when you were, but he didn’t know what it was called”
  • “Just because an animal is large, it doesn’t mean he doesn’t want kindness; however big Tigger seems to be, remember that he wants as much kindness as Roo.”

Piglet sidled up to Pooh from behind.

“Pooh,” he whispered.

“Yes, Piglet?”

“Nothing,” said Piglet, taking Pooh’s paw,

“I just wanted to be sure of you.”

Quer ler mais? Clique aqui.

9 comentários sobre “Você está me escutando? Parte 2 [a pedidos]

  1. Tá… (cara de paisagem)

    Não dá pra resistir Ivan!
    Então… vamos interagir num conto “a dois”?

    * * *

    Você está me escutando? (Parte “Apimentando a história”)

    Celular tocando, telefone tocando ao mesmo tempo…

    – Ai meu Deeeeus!!! Sempre isso, mil coisas…
    vou atender o celular primeiro!
    – Oi miga!!! espera só um segundinho que o telefone está tocando… peraê!

    – Alô! Quem é?
    – Ah! Oi… tudo bem? (voz trêmula) espera só um segundinho, tá?
    Tapa o fone e fala no celular com a amiga cochichando: É ele!!! é ele!!!
    E a amiga diz – Ixi!!! o que será que ele quer?
    – Sei lá! Não desliga, pelo amor de Deus!!! To nervosa! Espera aí, vou por o fone no viva-voz pra você ouvir a conversa!
    Liga o viva-voz e a conversa segue…
    – Me desculpe, fui fechar a porta. Mas, pode falar. Tudo bem contigo? (vozinha sarcástica)
    Do outro lado a voz masculina pergunta reticente:
    – Sim… sim… comigo tudo bem. E contigo? liguei pra saber como você está, já que aquele dia disse que estava ocupada… e, parece que você está ocupada agora também, liguei numa má hora?
    – Nãooooo… imagina. Eu tava aqui fazendo umas coisas, mas, nada que não possa fazer depois, pode falar, tô te ouvindo.
    – Ah tá… Não quero te atrapalhar, viu? (já esfriando)
    – Não tá atrapalhando nada não, bobo… to até curiosa pra saber o motivo da sua grata ligação… (voz alegre e curiosa)
    E ele meio sem graça… – Pois é… então, eu tava pensando assim… se você não tá a fim de sair pra bater um papo… tomar alguma coisa qualquer dia desses…
    – Ah é? …. responde ela, com jeito de surpresa e fazendo vozinha de descrença: – Hummm, e pra quando seria isso?
    – Quando você pode? Vê aí um horário e dia melhor pra você e a gente combina.
    – aaahhh… Realmente não sei… te confesso que fiquei achando que não te impressionei muito da outra vez…
    – Ora, porque você pensou isso? aconteceu algo que você não gostou?
    – Não… não… é que eu sou assim mesmo, meio desconfiada… (risinho sem graça)
    – Foi legal sim… tanto que estou te ligando pra gente sair e retomar a conversa.
    – É mesmo? Também achei nosso papo bem interessante. Mas então, olha só, minha vida é meio corrida e é mais tranquilo aos finais de semana, você sabe né? quem tem filho pequeno tem que se organizar… mas, eu vou ver se minha mãe pode ficar com ela…
    E ele com voz entendendo – É, sei sim. Eu também tenho os meus dois e sempre tenho que ver se não é no final de semana que tenho que pegar eles! Mas por sorte, este final de semana estou livre, então, se a sua mãe pudesse ficar com ela, seria ótimo!
    – Certo… Responde ela. E você pensa em irmos onde?
    – Então… tem um barzinho novo que às sextas e sábados tem música ao vivo e é ótimo. Você gosta?
    E ela toda ansiosa: – Ai, adooooro!
    – Então pronto! eu te ligo pra gente combinar.
    E ela: – Tá bom, hoje ainda é quarta, então dá tempo de me organizar direitinho. Mas… você me liga que dia?
    E ele: – Hummm… que dia você quer que eu ligue?
    E ela tentando quebrar o gelo: – Ah… não precisa ser só no sábado pra combinar, né? Pode me ligar antes pra gente ir se falando via Embratel… e já irmos tendo assunto. (risos)
    E ele: – Tá certo… Mas, posso ligar qualquer hora?
    E ela: Humm… não… melhor depois das 21.30, que já fiz minhas coisas e minha filha já tá dormindo.
    – Tá legal. Então a gente vai se falando, ok?
    – Claro, pode ligar!
    – Então tá certo! Gostei de falar contigo, diz ele. – Se cuida!
    E ela: – Puxa, também gostei. Se cuida também, um beijo.
    – Tchau. Outro.
    Pega o celular correndo e pergunta aflita: – Amigaaaaa!!!! tá aí amiga?! Deu pra ouvir???
    E amiga responde: – Tudinho! Nossa… evoluindo heim?
    – Ah, não sei… menina do céu! to tremendo aqui!!! porque a gente fica tão idiota com uma merdinha dessas? não aconteceu NADAAA… e eu to aqui quase tendo um enfarto!!! afffeeee…
    – Calma mulher! Não vai morrer antes de encontrar o bofe! kkkkkkk
    – Eu sei… eu sei… mas, é que… sei lá… ele mexe comigo, tu sabe!
    – Sei, mas… MUITA CALMA NESSA HORA!! Não vai pirar o cabeção e por as coisas a perder!
    – Sabe o que mais me dá raiva? É ficar esperando pra ver o que vai acontecer até sábado. Se vai ligar mesmo antes, o que vai falar, se não vai, se vamos mesmo sair… Deus do céu!!!!
    – Deus do céu digo eu, miga! Jesus toma conta! Fica calma! Vai dar tudo certo! Confia!
    – Tá, vou tentar, né? Ai, queria que sábado fosse amanhã!
    – Pois é… eu ouvi mais ou menos… os pombinhos vão pra onde mesmo? ….huuuummmm (voz suspeita e maliciosa)
    – Ai, que voz é essa! Pára de pensar nisso aí, menina! … Não sei, ele só falou que é um barzinho com música ao vivo. Será que presta? Ai, detesto lugar tumultuado e barulhento.
    – Calma! Na hora que ele te ligar você sugere que gostaria de um lugar calmo pra conversarem.
    – Tá! Eu falo. Ixi! Nem sei que roupa eu vou… Ai meu Deus, meu cabelo tá uma porcaria!
    – Ah! Vai com aquele teu vestidinho frente única pretinho que é fofíssimo e te deixa gata!
    – Ai… será? ele é meio justo, será que não vou ficar meio gorda? Se bem que preto emagrece…
    – Nossa senhora! Você, gorda? Filha, presta atenção: homem não gosta de mulher esquelética não, sabia? Uma carninha faz bem e eles adoram curvas…
    – Ah, no meu caso não são curvas… são despenhadeiros e depressões, me sinto uma montanha russa!
    – Credo! Que exagerada! Pára com isso! Você está muito bem!
    – Sei… sei… você sempre me colocando pra cima. Nem que seja com um guindaste! ahahahaha… Ainda bem que eu tenho você nega!
    – Ai, você me mata de rir!!! kkkkkk – Eu sou sincera, você sabe. Se tivesse gorda, claro que eu não ia te falar! hahahahaha… mas, com certeza iria te sugerir um outro vestido!
    – Tá bom… Então deixa eu correr aqui, que tenho que tenho que fazer umas coisas… já to atrasada!
    – E eu também! que meus amores já estão chegando!
    – Tá linda! beijão viu?
    – Brigado! Qualquer coisa eu grito!!!
    – Tá certo, doidinha! Beijos.

    1. Tudo bem , as vezes a gente se contenta com pouco…. mas vai lá e não esquece de contar se ele ligou ……
      .

    2. Ha!

      Eu não sei o que você está esperando pra começar o seu próprio blog. Você está super inspirada! 😛

      Beijinhos, meu bem.

      Ivan.

  2. what I like best … fiquei pensando nisso e nas “coisas”, momentos, sensações, situações que não tem nome … porque são, além de. Vivi esses dias uma coisa assim … além de. Acho que isso é what I like best …

    1. Pingo,

      De todos os pequenos trechos que colei, esse é o que me chama mais atenção. Sua observação me impressionou, porque percebeu o mesmo que eu. Eu ultimamente também tenho experimentado diversas situações de ‘além de’, junto com ‘apesares de’, ‘ainda ques’, e mais, e como você, e como o Pooh, this ‘magic’ is soooo definitely what I like best…

      Beijinho.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s