Não é um Bamba, mãe.

Minha mãe tem TOC.

Transtorno Obsessivo Compulsivo. Ela tem mania de arrumação. Até aí tudo bem, você pode dizer. Toda mãe então tem TOC. Não, nem todas. A sua mãe não quer limpar o banheiro ou fazer a cama do hotel quando está hospedada, quer? Então… a minha quer.

Eu moro com meus pais. Eu tenho meu quarto com banheiro. Tudo que eu preciso na casa, a não ser comida, eu resolvo dentro do meu quarto. Eu trabalho no meu quarto, eu vivo em meu quarto.

Todavia, a alegria da minha mãe é grande quando eu viajo. Não. Não é porque ela queira me ver longe daqui. Muito pelo contrário. A sua felicidade, na verdade, consiste no fato de que estarei longe da minha escrivaninha, meu armário, meu banheiro, e ela poderá então saciar sua vontade de arrumar aquilo que eu mantenho arrumado.

Minha mãe também tem glaucoma.

Glaucoma não tem cura. Uma vez iniciado, ele pode ser controlado por um colírio, mas eventualmente ele vence o colírio. Outras três irmãs da minha mãe têm glaucoma. Meu avô faleceu cego. Minha mãe enxerga com dificuldade, mas se eu não lhes contasse, vocês nem saberiam.

A semana que passou eu fiquei dois dias trabalhando fora. Apenas dormi à noite. Minha mãe aproveitou e fez a festa na floresta. Acontece que eu dei uma passada técnica em casa num desses dias e a surpreendi arrumando minhas coisas. Ela não notou quando cheguei à porta do meu quarto. Ela estava com um tênis novo na mão que comprei há 2 semanas. Um All-Star que eu vinha namorando há meses lá na Vírus.  Ela segurava o tênis bem próximo aos olhos, como um macaquinho de laboratório observando um objeto que algum cientista lhe entregou nas mãos. Ela virava o tênis de ponta cabeça, olhava a sola, os cadarços, as costuras. Eu a observei com carinho por alguns segundos e, para não assustá-la, fiz um barulhinho limpando a garganta. Nós nos olhamos. Nós sorrimos um para o outro. Ela sabia que eu a havia apanhado com a boca na botija. Eu não disse nada, apenas ri. Ela com o tênis ainda na mão me disse:

É um Bamba, né?

Peguei o que precisava pegar, dei um beijinho na cabeça dela e disse:

Não mãe, é um All-Star, e por favor, não toque na escrivaninha, tá bom?

Hoje é dia das mães, e a não ser que eu consiga o Johnny Depp enrolado em papel de presente, ou volte à primeira série e faça um colarzinho de macarrão, o fato é, que não tem nada que eu possa dar à minha mãe que realmente signifique mais que o meu amor. Minha mãe ainda cuida de mim como se eu fosse uma criança. Ela ainda diz para eu cortar o cabelo e tirar a barba porque eu fico bem mais bonito sem barba. Ela ainda me diz em tom de provocação que quer “conhecer essa mulher” toda vez que eu saio perfumado de casa. Ela ainda fica orgulhosa com meus feitos. Acontece, mãe, que hoje eu cuido de você bem mais do que você consegue cuidar de mim, e eu queria deixar registrado aqui que isso é um imenso prazer e orgulho. Saiba que enquanto eu viver, eu serei seus olhos, serei suas mãos, serei sua voz, serei sua luz, até quando você precisar. Te amo, e obrigado por não mexer na escrivaninha. Eu sei que foi bem difícil pra você.

16 comentários sobre “Não é um Bamba, mãe.

  1. Cariño,

    Fotogênico é apelido, né?
    Digna de Andy Warhol, a sequência com o All-Star…

    Beije, abrace, olhe, fixe as imagens de sua mãe.

    Kisses

    SV

    1. SV, mon amour,

      Hoje Mammis teve um dia de princesa. Contratei mano netinho e fomos para um pagode numa laje lá na Cohab. Todo mundo só no sapatinho.

      Feliz dia das mães de novo para você!

      Ivan.

      1. Reizinho,

        Sua mãe tá um show!!
        Rosas a la Hebe Camargo…
        Fofos vocês todos!
        Agora, esse balão… ahh, esse balão…
        Ri às lágrimas!!

        Y A T B! ( decifra essa… rs )
        Fácil, fácil…

        Beijo
        SV

        1. S.h.i.r.l.e.y. V.i.v.a.l.d.i.n.i. [There’s power in the name!]

          O balão é verdade. Ela fica doida pra arrumar meus breguetis! Pode uma coisa dessa? Eu viajo, muda tudo!

          Mammis tá gatinha, né? Ontem fomos ao Outback e ela tava toda faceira com os ouros dela. A gente dava risada enquanto esperava ser atendido, porque meu irmão Ney, que é cheiiiiiiiiiiiiiiiio da grana foi almoçar no Markro com a esposa e os filhos! O Ney é pão duro demais, deusôlivre! Hahahaha

          Olha ela aí esperando o almoço e pensando mais:
          outback

          By the way, tks for the YATB. You are so kind.

  2. Sua mãe é uma graça Ivan! Deixa eu apertar?

    rsrs

    *-*

    Esses dias eu vi uma caneta e JURO que na hora eu me lembrei de você! SÉÉÉÉÉRIIIO! Tava escrito assim “Eu sou louco por RIR”.
    Gente, eu achei sua cara o.O

    Beijo,
    Nara

    1. Mamãe não é linda, Narita? Eu saí dela, ó!! Pó apertar que eu deixo!

      Eu quero a minha caneta!!!!! Eu querooooooooo!!! rssss

      Beijinhos, meu bem.

      Ivan.

      Vem logo pra cá aproveitar o frio com seu namorado. Tá super gostoso! A gente pode sair juntos! 😛

  3. Ivan,
    Chorei lendo seu post….
    Ontem não passei o dia com a mamis…minha mãe não liga pra isso, um pena…
    Ontem pelo contrário, me decepcionei mais uma vez com ela…..chorei por isso também…..
    Beijos pra você e pra fofa da sua mãe…..
    Boa semana querido….

    1. Meu anjo,

      Histórias de más relações entre filhos e pais me deixam triste e perplexo. Meu histórico familiar não conhece o dissabor de relações mesquinhas entre pais e filhos, filhos e pais. Eu só desejaria te dar um abraço e dizer que ‘life aint fair’ e dizer que você é uma mãe fodástica, e que pense apenas em escrever a sua história com seu filho para que quando ele crescer, e você ficar velha, ele pelo menos garanta a banda larga e o vinho no asilo! Haha

      Beijos, meu bem. E chega de tristeza, porque isso não está no seu DNA.

      Ivan
      Quase a mãe que você não tem.

      1. Querido,
        Só você mesmo…
        Mamãe é uma boa pessoa, pra quem não é filho dela…rs
        Maldade à parte, depois que ficou viúva, anda soltando as asinhas…e nos deixando de cabelos em pé….
        Mas…xá pra lá, outra hora te conto…

        Quanto ao asilo, falei pro meu filho dias atrás:
        – Queridinho da mamãe, estuda bastante, ganhe bastante dindin, pra me pagar um bom asilo, por que senão….mamãe vai viver com você e aí fofinho, você vai está fudidinho….

        hauhauahuahauha
        Temos que preparar os filhos pro futuro, néh…

        Ti amo muuuuuuiiiiiitoooooooooo!

        1. Babi, minha querida amiga irmã,

          Ah se o crime compensasse…

          O importante é que você está cuidando direito do meu afilhado. Preparando-o para uma vida decente para o futuro. Eu até tentei com os meus: criei ao lado de um cavaquinho, de uma bola, mas aqueles ingratos decidiram estudar. Blah!

          Love.

          Ivan.

  4. Mães e anjos… seres iguais!

    Ivan querido, eu tive uma mãe cega a vida toda.
    Sim, minha mãe teve glaucoma aos 16 anos e isso há 65 anos atrás, na roça, era veredicto de cegueira inevitável. Aos 21, ficou totalmente cega.
    Ainda assim, casada com papai, viveu na roça, trabalhou lá por 40 anos, onde teve seus 4 filhos e depois mais 3 em Brasília.
    Ela foi e é meu exemplo eterno de vida e fé!
    Morreu há 3 anos, aos 82, com Alzheimer (totalmente dependente pra tudo, sem andar ou falar), mas foi, a pessoa mais corajosa, amorosa, determinada e feliz que já conheci!!! Cuidei dela até seu último dia. Foi um grande desafio vê-la se apagar aos poucos… perder sua identidade. Doeu demais.
    Cozinhou em fogão de lenha, criou porcos e galinhas pra ajudar na despesa, lavou roupa pra fora, passava em ferro de brasa de madrugada, cozinhou pra peões na roça. Nunca teve empregada porque “dava conta”! Nossa casa era limpíssima, alumínios sempre brilhantes, comida maravilhosa, fazia doces e biscoitos, colocava comida no prato de cada um à mesa… enfim, uma heroína simples, sem letramento ou especializações, que ensinou, com exemplos diários e incansáveis, que nosso verdadeiro valor está em acreditar que as dificuldades não são maiores que nossa força de vontade, fé e trabalho.
    Depois do meu divórcio, fiquei ainda mais perto deles, pra cuidar… pra ser cuidada… eu moro ainda na casa dos fundos e eles moravam na frente.
    Vez por outra, deixava alguma louça na pia quando saía apressada pro trabalho, ou alguma roupa já seca no varal… e quando chegava, ela tinha invadido a minha cozinha, lavado a louça, secado e guardado, passado vassoura e recolhido a roupa e deixado dobrada sobre o sofá da sala. Eu brigava com ela. Mas ela dizia com jeitinho matreiro e sorrisinho sem graça: você não gostou não? achei que ia gostar uai! e pra você ficar mais brava, fiz aquela sopinha de frango que você gosta…
    Coisa mais linda do mundo! Enchia ela de beijos!!!
    Sinto uma falta louca deles… e esse é um amor, que a gente só compreende a dimensão quando nós, e eles envelhecem! É uma saudade gigantesca, que não tem cura, nem alívio… apenas a esperança de poder olhar novamente na sua carinha, beijar sua testa e dizer com todo amor:
    Mamãe, você é o presente mais perfeito que Deus poderia ter me dado. Te amo pra sempre!

    Acredito e espero ansiosa por esse reencontro, de coração!

    Ivan,

    Ame loucamente estes seus tesouros (pai e mãe)!

    SUA MAMILIS É LINDÍSSIMAAAAAAAAA!!!!!

    Chorei aos montes por ler isto… de felicidade por vc… de saudades por mim!

    Também amo sua mãezinha!!! 😀 – diga isto à ela!
    Mil beijos nela, minha vida!
    Carinha mais gostosa… mais fofucha!

    Feliz dias… lindos… cheios de amor!!!

    Mtus Bjux!

    1. Puta que pariu!!!!!!!! [a de alguém, tá? não a sua santa mãe!]

      Chorei cântaros com esse comentário!!!! Cââââântaros!! Muito obrigado por dividir isso.

      Lindo, lindo e lindo. A vida é realmente bela.

      Obrigado, Leníssima.

      De coração.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s