Leia Márcia Goldschmidt.

– Por favor, você poderia me deixar no andar da livraria Saraiva?

– Claro! Piso L2.

Silêncio.

– Sabe moço, eu também preciso ir na Saraiva comprar o novo livro da Márcia Goldschmidt. O senhor conhece?

Sim. Conheço a Márcia [rolando os olhos]. Não sabia que ela escrevia.

– Adooooro. Ela lançou um novo chamado Amor Sem Dor. Adoooro.

Amor Sem Dor [falado baixinho entre os dentes, mais olhos rolando].

– Aquela mulher é o máximo. Já li um outro livro dela…

– Pois é, trabalhando dentro de um elevador, leitura é uma ótima coisa.

– L2.

– Obrigado, boa tarde.

Ele passeava pelos corredores da Mega Store, títulos e mais títulos interessantes. Só lhe faltava mais tempo, e dinheiro, ou levaria todos para casa. Acabou optando pelo CD novo de seu artista preferido, R$24,90, uma barganha. Naquele instante lhe veio à mente Amor Sem Dor quando lhe cruza a frente uma dessas atendentes, óculos pretos de acetato, o avental da loja, uma caneta pendurada na orelha junto aos piercings, nos braços uma pilha imensa de livros, tênis surrado, provavelmente uma leitora voraz de Caio F. Abreu, Clarice Lispector, Saramago, Franz Kafka…

– Moça, você poderia me ajudar com um livro?

– Sim, senhor. Autor e título?

– Marsiiaaa Gouzisisimich

– Não entendi, senhor!

O homem olha para os lados, certificando-se que ninguém conhecido [ou desconhecido] está por perto e repete novamente de forma quase ininteligível:

Machixxiaa Jovexivigisitchh… olha, minha querida, eu não leio essa autora, é para dar de presente, o título é Amor Sem Dor, e…

Ahhhhh, MÁRCIA GOLDSCHMIDT, gritou em alto e bom tom a mocinha. Alto demais para o envergonhado homem que teve a sensação de ver os seus pecados mais vis revelados diante de um tribunal de puritanos.

Isso, isso, é esse o nome. Sabe como é, presente é presente, gosto não se discute, falava sem parar o homem enquanto a jovem cantarolava algum sucesso de Mobi, ou seria Moveis coloniais de Acaju, tanto faz, ele não saberia a diferença, e procurava, com dedos céleres,  o livro no terminal.

– Temos 6 cópias na loja.

– Diga-me que não custa mais que 20 reais.

– Quase. 19,90.

– Você embrulha para presente?

E dali saiu o homem rumo aos elevadores. Esperou a porta abrir, e do lado de fora se dirigiu a ascensorista.

– Olha, eu fiquei pensando: leitura é algo muito importante, e acho que a Márcia pode te ajudar a enfrentar a monotonia de passar 8 horas trabalhando dentro de um elevador. Boa leitura.

A moça segurava o livro junto ao peito e não achava palavras para agradecer ao gesto do homem que a fitava imóvel do lado de fora e começava a notar a impaciência no olhar dos passageiros que não entendiam absolutamente nada do que estava acontecendo.

Eu imagino que eles acabaram descobrindo durante aquela curta viagem do L2 às garagens.

. . . . . . .

28 comentários sobre “Leia Márcia Goldschmidt.

  1. Que bunitinho…rs

    Amor….tudo vai dar certo…
    Eu tenho certeza disso, e se não der certo, realmente não era pra ter sido….
    Isso é quase um mantra pra mim….faz anos que penso nisso todos os dias…
    Queria poder te abraçar e dizer isso, baixinho no seu ouvido!

    Vi um site hj que é a sua cara…aparece…to com saudades!

    baccio amore

    1. Ahhhhhhhhhh… vc está falando por conta da frase no fundo do post, né? hahaha

      Tá bom, eu quero abraço e beijo! rssss

      Qual o site? Conta!!!!

      Não tenho tido tempo, minha flor. Vou tentar aparecer no msn.

      Beijinhoss!

      Ivan.

  2. Ivan, juro pra você que me matei de rir na parte que descreve a moça que trabalha na livraria sou eu praticamente.. hahah a caneta, os piercings, moveis coloniais de acaju, Caio F. e Lispector são meu favoritos hahahahaha e eu queria trabalhar numa livraria …

    E tb não gosto dessa Márcia Barraqueira. Mas ler é bom seja lá o que for… concorda?

    Bjos

    1. Andrea, meu bem…

      Sabe, foi só uma frase solta, sem propósito, mas até que eu tou adorando os beijinhos e abraços… hahahaha

      Obrigado.

      Beijos.

      Ivan.

  3. Hoje eu sai da gaveta para dar uma volta pelo mundo, eu, uma meia, não muito comum, mas ainda uma meia. E eis que eu ouvi minha dona fazendo uma oferta, que eu, aqui de baixo, achei que não seria recusada e para minha surpresa, foi. Então, acho que eu preciso que alguém também me diga que um dia eu vou sair para passear de novo e que tudo vai dar certo.
    Quanto a história do homem que deu um livro eu amei, e tenho certeza que minha dona amou também. O importante é ler, a porta de entrada para o mundo da leitura pode ser a Marcia ou a Clarice, mas o importante é entrar.
    beijos, adorei vir aqui visitá-lo
    Meia

    1. Querida Meia,

      O Reino Lúdico celebra sua presença. Aqui os objetos têm vez. Lamento por não terem lhe dado a atenção devida, mas não tenho dúvidas, e me escalo para ser aquele alguém que irá dizer que sim, tudo irá dá certo numa próxima saída. Cuidado apenas, para que ninguém lhe rasgue.

      Estou com você. O lance é entrar. E entrar por portas diferentes. Eu até já estou de posse de Veronika Decide Morrer de Paulo Coelho, porque nessa porta, eu preciso entrar para ver no que vai dar. Vamos ver o que ele tem a dizer.

      Beijos.

      Ivan.

  4. Ficou bem legal essa história. Me lembro que um dia você mencionou a respeito e agora lendo ficou bem mais familiar e pude contá-la enquanto lia..rsrs
    Sabemos que vai dar tudo certo, seja lá o que for esse tudo! Tenho tantos ‘tudos’ que eu queria ver solucionado agora..mas de imediato quero vê-lo rápido,sorrindo,e com mais tempo pra estar de bobeira no msn!!!
    Desculpa por não ter aparecido muito aqui…=(

    Mil beijos e um abraço com cheiro de alfazema(acabei de tomar banho!!)

    1. Oi Solzinha querida!

      Essa frase do final não retrata exatamente uma realidade atual. Já me senti assim algumas vezes, e de fato, nessa hora é bom ter alguém que abrace, beije e diga palavras de afirmação. Todos precisamos.

      Beijinho e abraço a você também. Comente sempre que lhe for possível. Não precisa se desculpar.

      Ivan.

  5. Mago dos Sonhos

    Inusitado plano, surpreendente presente!
    Muito além do ato, o fato de um sorriso incontido ter invadido suas retinas e de teres transformado o dia numa especial lembrança, te fez imortal num coração anônimo pela doce magia do inesperado!
    Sobre autores, suas limitações ou estilos, fico com aqueles (todos), que não importa quem, conseguem dar seu recado e despertar algo bom, mesmo que seja a mera constatação do óbvio!
    De vez em quando rola um Gibi, um mangá, uma tira de quadrinhos de jornal… porque não?
    De toda forma, fiquei curiosa pela autora e feliz por “constatar” que apesar de tanta literatura (boas e nem tanto), há espaço pra cada um ser do seu jeito e encontrar leitores que se encontrem até na banalidade e achem tudo muito legal!!
    Ainda bem, com certeza, que não é teu caso amore… Ufa!

    Bjokas

    1. Oi Tutty,

      Muito obrigado por suas palavras e por sua visita. Pois é, falar coisas entre os dentes soa um pouco diferente, não é mesmo? rsss

      Beijinhos.

      Ivan.

  6. Linkei a frase (Eu preciso de um beijo…) no meu blog.
    Podia copiar e dar a autoria. Mas gostei mais de linkar.
    Vc não se incomoda, não é?

  7. Eu aqui fuçando teus posts antigos. Já que não tenho nada pra fazer no trabalho, estou sem inspiração, já dei início a 8 posts e não saiu nada que preste. To sem inspiração.

    A moça do elevador devis ser bem bonita, para ele ter coragem de comprar um livro desse em público. Eu pediria pela internet e olhe lá.
    huashuahsuahsuhaushuahsuahsuahsuhasuhaushauhsuahsu.

    1. Ori,

      Inspiração é assim mesmo.. quando menos a gente espera.. boooomm… então relaxa! 🙂

      Olha só, tu larga mão de ser capciosa! Para seu governo, a mulé era bem baranga, falow?? rssss

      Beijos.

      Ivan.

  8. Te enredei então?! Eu nem joguei verde, e já colhi maduro…
    Mas ta bom, ta bom … eu entendo !!!!
    Ser superior Ah!
    Também tenho dessas, fazer algo a alguém só por fazer, porque deu vontade.Me compadeci, me simpatizei…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s