Blogueiro in denial

Houve momentos ao longo dessa minha curta jornada de blogueiro em que eu sabia que precisava escrever algo para manter a sequência, a regularidade das postagens. E, mesmo não tendo a mínima vontade, e às vezes ideia do que escrever, eu me virava nos 30 e aparecia com algum texto. Hoje eu estou nesse ‘mood’. Cheguei a abrir o blog e dei língua pra ele, para o autor dele, e para quem o lê. Fiquei flertando, feito suicida, com o botão do delete essa porra de uma vez, mas, como todo suicida de araque não tive coragem, afinal de contas, da mesma forma que o suicida de araque liga para seu psiquiatra para avisar que vai se matar, eu estou aqui dizendo que não sei o que escrever, mas que eu quero ainda viver para descobrir.

Acho que é isso.

8 comentários sobre “Blogueiro in denial

  1. sonhei ou realmente um tempo atrás vc propos um lance sobre trocar cartas com os leitores? se sonhei SIM, ainda tá rolando?
    ah, nao delete o blog nao…só esse ano já “perdi” 4 blogs q adorava e eram ótimos.
    abraços,
    joceli

    1. Oi Joceli,

      Eu queria que você tivesse sonhado, porque assim ia ficar mais glamoroso, né? 😛 Mas, não foi sonho não. De fato eu estimulei num post passado a ideia de troca de correspondências. Houve um troca-troca bem expressivo e divertido. Por ora as cartas estão paradas, mas não por um motivo específico. A alma da ideia ainda existe e está em vigor. Se quiser corresponder, é só escrever que eu respondo:

      Ivan Santos
      Rua Desembargador Motta 1260/1001
      Curitiba
      80250-060

      Beijo.

      Ivan.

  2. Sei exatamente sobre o que está falando…Ando assim há muito tempo e ainda não resolvi essa questão: deleto ou não?
    Por via das dúvidas, melho deixá-lo lá no banho maria…quando der vontade a gente dá uma passadinha, olha, reolha e vê se ainda rola um sentimento.
    Eu ando tão sem paciência pra tudo…Facebook, orkut, Forms, msn,tudinho…
    Acho que deve ser a grande crise!!rsrsrs

    Beijão!

    1. Fia, nós somos daqueles que não desistimos nunca, não é mesmo? Fogo na palhoça aí, e força na peruca. Vamo que vamo!

      Nada é tão ruim que não possa piorar! Ha!!!

      Fé, minha flor. E alegria, porque a alegria do Senhor é a nossa força!

      Beijão.

      Ivan.

  3. Querido Ivan,

    Venho aqui lhe dizer para não deletar seu blog! Sei que quase nunca comento por aqui, mas sou uma leitora assídua e gosto muito de tudo que escreve! Dos momentos cotidianos que você recria em forma de crônicas com uma pitada de humor singular…
    Enfim, eu apelo, não suicide o xoogle, não mate essa parte tua!
    Abraços,

    1. Gras, minha linda, obrigado pelas boas palavras. Veja bem, essa foi uma postagem de um suicida bundão! Se um dia eu me tornar um suicida macho, eu nem aviso a besteira que estou por fazer. Por enquanto é só leitinho derramado de um chorão sem inspiração. De qualquer forma, fez bem danado ao ego saber que te fiz comentar para salvar uma alma moribunda! haha

      Seu apelo será atendido.

      Beijos.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s