Salve Salvador

TV Aratu, Canal 4, Salvador meu amor, Bahiiiiiiiaaaaa… Eu cantarolei isso no interior do carro quando íamos para a praia no domingo, lá em Salvador. Minha prima de primeiro grau riu, os filhos dela, meus primos de segundo grau, não entenderam nada. Ela riu porque sabia que aquilo era um jingle da TV Globo local na época de 70, mais precisamente em 72 quando eu tinha 7 anos e visitava a Bahia com meus pais e irmãos. A minha memória é assim. Se em momentos eu esqueço se passei ou não o xampu, em outros sou capaz de lembrar-me de diálogos em que participei quando tinha não mais que 4 anos de idade.

A viagem com as meninas foi um sucesso. Eu teria tanto para escrever, que se tornaria algo chato de ser lido, então vou tentar resumir e ilustrar com fotos esses dias maravilhosos em Salvador.

Eu e a Ana no primeiro dia de praia. Ainda brancos e cobertos de protetor solar!

Eles Cantam

A Juju, num certo dia pela manhã, acordou dizendo:

– Caraca, tem um cara que passa todos os dias cedinho aqui na porta da casa da tia cantando. Todos os dias!!

– Filha, eles cantam!!

Quando eu disse para a minha filha: “Eles cantam”, me senti o Dr. Alan Grant em Jurassic Park ao ver os dinossauros agrupados e dizendo: “Eles andam em manadas…” Morando numa cidade como Curitiba, a minha filha não está acostumada a ouvir um povo que canta. O baiano canta, o baiano dança, o baiano se expressa de toda forma artística possível. Meu pai é baiano e eu sei do que estou falando. Eu ouço, ainda hoje, muitos piriris pororós, lererês, tiririris, e muitas outras onomatopéias e vocábulos expressivos diariamente, às vezes antes do sol nascer.

O meu primo, dono da casa em que nos hospedamos cantava muito todos os dias…

Na praia da Barra o senhor que vendia o queijo cantava todas as vezes que fomos lá. Acabei gravando o canto. Ouça abaixo a cantoria.

Olha o queijo aí... olha o queijo aí... Vou assar pra ti... vou assar pra ti.

Eles Dançam

Sábado à noite o Deco [primo] nos levou para o samba de partido alto [eu chamaria de pagode mesmo] no São Jorge Botequim. Se você tem um parente do sexo masculino com deficiência cardíaca, eu vou logo avisando, não leve esse homem ali. As mulheres que sambaram na pista podem matá-lo. Se tu pensa que mulher bonita em Salvador é Ivete e Claudinha, então reveja seus valores. Eu que sou um homem puro, com os olhos em Jesus, nem olhei pra aquelas pecadoras… crêemdeuspai!!

Do pagode não rolou foto, porque as meninas disseram: Pai, não vamos levar bolsa, então nem precisa de câmera. O tolinho aqui caiu na conversa mole. O que elas queriam mesmo era colocar o pé na jaca e não deixar nada registrado para os namorados não verem. As danadas sambaram a noite toda com as primas. Isso, só as primas. E eu? Fiquei ali no sapatinho, controlando os batimentos cardíacos.

Falando em música, a coisa na Bahia é o seguinte: em geral, nos bares com música ao vivo aqui de Curitiba a banda toca por uns 40 minutos e para pra uma “aguinha”. Lá, no São Jorge, os nego começaram a tocar as 22 e foram parar exatamente a 1:45. Eu sei disso porque eu estava controlando no relógio, e mais 15 minutos minhas pernas teriam dobrado e eu caído em completa exaustão no meio da pista. Ah, a pista! Aqui em Curitiba é uma dificuldade de se encher uma. Lá, os caras tocaram quase 4 horas ininterruptas e a pista não esvaziou um só segundo. Te juro!

Família

Além de maravilhosos momentos, com boas conversas e trocas de muito carinho com minhas filhas, foi muito bom também interagir com uma parte da família que eu não tenho quase nenhum contato e que as meninas não conheciam. É bom ter uma família grande e eu amo muito as minhas tias e primos lá da Bahia. No sábado, dia 25, a tia Dazinha, irmã mais velha de meu pai fez aniversário. A propósito, no mesmo dia em que meu pai também aniversariou. Fomos à festinha que organizaram para ela. Eu estava ali reparando enquanto os netos e as filhas entravam. Todos pediam a benção à matriarca. Eu achei lindo que eles ao se aproximarem, diminuíam o ritmo, como que reconhecendo a autoridade daquela mulher de 89 anos, se inclinavam, beijavam a mão, e depois a abraçavam com muito amor. Eu olhava para ela, e pensava na semelhança com o irmão, meu pai, e mal contive as lágrimas… uffa… aliás, lamentei muito ao pensar que eu e meus irmãos jamais saíamos, e nem voltávamos à casa sem pedir a benção de nosso pai. Apenas o Ney continua beijando a mão do meu pai. Eu não deveria ter parado com isso. Acho que tem algo de divino nessa coisa toda…

As meninas com a tia-avó que fazia 89 anos.

Na hora do bolo, eles cantaram. Quatro músicas. Você entendeu? Não foram uma, duas, nem três, foram quaaaaatro músicas. Eu me acabava de rir. Das quatro eu só conheço o parabéns tradicional. Gente, aquilo ali virou um carnaval! Haha.

Outra coisa que eu vi ao reparar em tios e tias, primos e primas de primeiro e segundo grau, foram as semelhanças genéticas. Eu olhava para dedos das mãos e de pés que se pareciam com os meus, com gestos, trejeitos similares, coisas que a espantosa genética explica, mas que mesmo assim espanta.

Eu fui ao Tororó

Segunda eu acordei às 5:30 da manhã e o céu já estava claro. Coloquei shorts, tênis e camiseta, desci as escadas da casa de 3 andares e fui ao Dique do Tororó caminhar. Ao contrário do que dizem, o baiano não é nada preguiçoso. O local estava cheio de gente caminhando, e muitas outras se deslocando para o trabalho, pegando ônibus que juntos com uma enormidade de automóveis já pesavam o trânsito tão cedo pela manhã. Eu me impressionei com o tamanho de algumas árvores no entorno do dique, algumas que me lembravam os Baobás africanos, e também com os orixás que estavam sendo reformados. Essa coisa do divino, é mesmo divina.

Descendo a ladeira do pepino em direção ao Tororó.
Os "Baobás" do Dique do Tororó

Na Bahia todo mundo tem um apelido

Primos chamados Peu, Deco, Lê, Juli, Poli, Benhinho, Mila, Feu, Zita, Dazinha, Geó, Já, Ninha, e tinha até um primo que era chamado Augusto. Ha!

Ninha com Feu, filho de Peu.
Mila, Ninha, Deco, Juli, e Ju: os primos. Na Praça do Rio Vermelho
Eu com tias e primos p/ comer acarajé na Praça do Rio Vermelho.

Praia e Sol Todos os Dias

Ju escrevendo o nome do namorado na areia pra postar no twitter.
Indo p/ praia de Vilas. O primo jurou que o Ray-ban é legítimo (piada interna)
Praia da Barra

Indo tomar sorvete de tapioca na Ribeira!

Eu sou do Pelô

O negro é raça é fruto do amor - minha nega no pelô
Igreja de São Francisco
Eu e Juju ensaiando um casamento no interior da Igreja de S. Francisco
Brincando de tirar fotos com poses "espontâneas". Haha
Eu e a Nega fazendo mais pose "espontânea"... ahhaha
Em direção ao Elevador Lacerda

Back Home

Uma conexão no Rio na volta pra casa. Algumas fotos do total de 690.

22 comentários sobre “Salve Salvador

  1. Ô meu reiiiii..se avexe não visse?
    A minha Bahia é linda por demais, minha familia é de Ilheus e tem um pouco de Salvador, um pouco Itabuna, um outro pouco em Conquista…Pena que faz um tempão que eu não vou sacolejar por lá…
    Alias, meu sangue bahiano, me faz acordar cantando…e faz meu corpo mexer cada vez q escuto um batuque….é involuntário….isso é uma verdade…
    Suas filhas são lindasssssss…. e eu acho q vc deveria fazer a alegria dos machos de plantão e liberar o decote..hahahaha…..
    Cheiroooooo

    1. Oxxii Mandica, tô avexado não! Ave Maria!!!

      Bichinha, tu tem que voltar na Bahia, tem negão pra tudo quanto é lado pra tu lá!!!

      Prestenção, as meninas são bonitas sim, mas os machos de plantão que vão olhar pras nega deles! Aff! Vou liberar coisa nenhuma!!!

      😛

      Beijos, minha querida.

      Ivan.

  2. Quem é vivo sempre aparece.
    Ow saudades dos posts.
    Não fosse o amor de papelão, pensaria que foi abduzido.
    Mas eita viagem deliciosa hein?
    O ser superior até pegou uma corzinha há!
    Fez-me recordar da minha família em minas, esse negócio de cantarolar o dia todo, e pedir a bênção da vó e do vô.
    Bom retorno querido.
    Muita maldade não deixar os rapazes apreciarem a filhota, huashuahsuhaushuahs.
    Beijo inté. Uai sô, trem bão de mais da conta !!!!!

      • Ori!!! Tu é da Bahia, minha nega? Ori é apelido de menina da Bahia! Ha!

        Não sinta mais saudades, eu voltei! rsss Mas, não prometo nada de posts e textos, eles são como o vento, sopram pra onde quer, de onde quer, na hora que quer. Peça ao vento, tá bom? rsss

        Viagem maaaasssa… bem melhor do que eu poderia imaginar. O ser superior não pegou uma cor, a cor é que pegou o ser superior, entendeu? entendeu? rssss Como diz uma música lá: eu sou negão, eu sou negão negão.. rsss

        Meu, esse lance da benção é mega sério. Eu acho legal! Vou começar a pedir meus filhos pra beijarem a minha mão. Vou me sentir Don Corleone. E por falar em filhos, pó pará que não vou deixar neguin ver as peitcholas da Aninha não. Aff.

        Beijinhos!!

        Ivan.

  3. Adorei o relato, adorei as fotos, suas filhas são mesmo lindas, mas só abri a caixinha de comentários pra falar algo que julgo importantíssimo: BENZA DEUS ESSE PRIMO DECO!!! ÔPAIÓ!!!!

    1. Lyrão, tu é foda! O menino é um aspira, recém formado na academia de poliça.. servindo na divisa da Bahia com Minas Gerais… tu tome jeito… se bem que se tu quiser depositar uns cinquentão na minha conta, eu te envio foto do Deco na praia só de sunguinha branca! hahaha

      Beijos, querida!

      Ivan.

  4. Olha Ivan, sou baiana não … mas tenho um pezinho lá.
    Minha vó materna, era baiana. E outro detalhe é que Pirapora é bem pertinho da Bahia. Ah!

    Era só o que faltava, vou pedir pro vento. Pode ir parando. Já leu O Pequeno Príncipe? Lá diz: _Tu és responsável por tudo aquilo que cativas.

    Ti vira nêgo, viciou a galera nos tesu posts, agora banca o vício. Ah!

    Aninha? Só pai mesmo. Um abaita mulherão desse. Olha lá hein … pior que ver, é a imaginação fértil da homarada. haushuahuhaushuahsuahsuash

    Amanda, vamos deixar ele louco com essa historia da Aninha.

  5. Li-be-ra, li-be-ra,
    todo mundo:
    Li- be-ra, li-be-ra!!!!!!!!
    em uma só voz?
    Li- be-ra, li-be-ra
    Mais uma vez:
    Li-be-ra, li-be-ra…….

  6. Ô viagem mais gostosa!

    Anos que não vou pra Bahia!
    XD Dá até vergonha!

    E aí? Descansou?
    Tá bronzeado???
    (Agora volta pra chuva de Curitiba!MUAHAHAHAH)

    1. Naroca,

      Tô negão, lindo e maravilhoso, ainda cansado, e com uma preguiça da porra! Olho aqui pro trabalho e digo: ó meu reiiii, pode ser amanhããã???

      Ha!

      Beijinhos. Como está a facul?

      Ivan.

  7. Ri muito lendo o seu blog no fim de semana passado e hoje encontro esse monte de fotos e notícias de Salvador que é uma cidade que eu adoooooro! Parabéns pelo blog e pelo exemplo de pai que você é, infelizmente eu nunca tive um pai que me levasse para viajar só com ele. Suas filhas devem ser muito gratas a Deus pelo pai que tem. As duas são umas fofas e o pai é um gatão. Bjos

    1. Estela, muito obrigado pelas palavras gentis!

      Que bom que curtiu o blog. Espero que continue lendo e não deixe de comentar. Eu acho que sou bom pai sim, porque meus pais me ensinaram a ser. Quem recebe amor, em geral, devolve amor.

      Beijinhos.

      Ivan.

  8. Ivan,
    Amei o post!
    Vc tem uma facilidade de expressão…e sabe aliar a um ótimo português….só podia dar isso: leitura prazerosa!
    As Meninas são liiiiindas, divinas….a Tia-Avó, uma bonequinha….mas, Você, Você é um gatooooooooooooooooooo!
    Quer casar comigo? (rs) Tô solteira! (rs)
    Bjuss,

    1. Minha querida Rosely,

      Eu me senti tão afirmado com os elogios, a referência ao português, à beleza das meninas, à minha gatice [miauuu… ha!]… e aí você me vem com uma proposta de casamento?! Não faz isso, fia!! [rs]. De qualquer forma, obrigado pela lembrança, pela visita, e duvido que você fique solteira por muito tempo!

      Beijinhos, minha querida! Não suma tanto.

      Ivan.

  9. Zinhaaaaaa!!!! Saudades de vc!!!

    Puxa, estive na Bahia em outubro/2009, mas o ser inferior aqui não conseguiu sair do hotel e dar uma chegada lá em Salvador…isso mesmo, Roma sem Papa!!!!
    Jura que tá cheio de negão por lá dando sopa???? Ai, Jesus, cadê as minhas colheres???? Tô fazendo as malas!!!! kkkkkk
    Por falar em negão, que cor é essa, hein?? Indo tomar sorvete de tapioca???? A-DOOOOOO-RO!!!!!
    Quanto às filhotas lindas, Desculpem-me Ori e Amanda, mas negão, LIBERA NÃO!!!! kkkkkkk

    Bjbjbjbj

    1. Raquel da Roleta!!!! Quanto tempo!! rsss

      Olha só, você sabe que eu, um ser superior que não pega saquinho no supermercado, salvo quando preciso pra limpar o cocô do cachorro, não consegue entender como é que uma doutora vai à Bahia e não dá uns guentas nos negão! Ó fia, eu sou daqueles machos que usam rosa e não têm vergonha de reconhecer a beleza de homens, então posso te falar, os nego tão bonito lá na Baheeeêêa. Pode ir pra lá, só não vá de Webjet! rsss

      Grato pela solidariedade, pq nao libero mesmo as paradinhas da Aninha… haha

      Beijinhos.

      Ivan.

  10. Ai Amanda, só a Raquel da roleta dando moral pro Ivan.
    Sorte sua meu caro, que os rapazes ainda não apareceram por aqui.
    Mas deixa chegar uma visita masculina.
    E nada de me bloquear. hhsauhsuausausuahsuahsuahush
    Bom final de semana para você.

  11. Que massa Ivan , adorei as fotos, os comentários, a família lindona, o priiiimoooo, tudico de tudo…arretado demais!!!
    A Bahia é um caso sério mesmo ,ô painho ..ô mainha ..ô môs primo, bom demais .
    Sou nordestina da Paraíba ,qui também pedimos a benção a painho , a mainha e a vozinha, conheço bem esse costume. Ahh essa coisa de cantar é hereditário viu, é algo do nordestino de modo geral.

    xero pra tu .

    1. Roberta,

      Adoro sua cidade. Faz tempo que não vou aí, mas é linda! Adoro a comida, sobretudo o abacaxi.. rss.. é delicioso.

      Xero, meu bem.

      Ivan.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s